Musk pede que empregados da Tesla não exagerem nas horas extras

1 min de leitura
Imagem de: Musk pede que empregados da Tesla não exagerem nas horas extras
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

Um memorando assinado pelo CEO da Tesla, Elon Musk, foi divulgado aos funcionários da empresa na sexta-feira (26) pedindo que eles não “corram” para fazer as entregas de veículos até o fim do trimestre. De acordo com a emissora CNBC, que obteve o documento, a prioridade defendida pelo chefão da companhia é minimizar os custos com horas extras e taxas.

Essa não é a primeira vez que o bilionário estimula os empregados a focarem os custos em vez de acelerarem as entregas que, se por um lado resultam em números expressivos nos resultados, por outro lado fazem que a empresa "gaste pesadamente em taxas de expedição, horas extras e empreiteiros temporários apenas para que os carros cheguem no quarto trimestre", segundo Musk.

O que tem incomodado o executivo, como expressou no memorando, "é que corremos feito loucos no fim do trimestre para maximizar as entregas, mas elas caem enormemente nas primeiras semanas do próximo trimestre”. Ou seja, historicamente, a Tesla não entrega nem um veículo a mais do que o encomendado, mas queima esforços e recursos "para acelerar as entregas nas 2 últimas semanas de cada trimestre".

Expectativas da Tesla para o 4º trimestre

Fonte: Tesla/Divulgação.(Fonte: Tesla/Divulgação)Fonte:  Tesla 

Segundo a CNBC, a Tesla não divulgou números claros da expectativa de entregas de veículos em 2021. O que se comenta vagamente, conforme a emissora, é uma elevação de 50% em relação a 2020. Após um impressionante aumento de 241 mil carros no último trimestre, mesmo com o fantasma da escassez de chips, a empresa reportou ter fechado as entregas anuais em 627.350 unidades.

Musk reconhece que haverá uma grande onda de entregas no fim deste ano, com enormes carregamentos da Califórnia e da China desembarcando na costa leste dos EUA e na Europa. Porém, a meta defendida pelo CEO e fundador da Tesla é reduzir essas “ondas” no futuro. “Como se não tivéssemos ações negociadas em bolsa e se a noção de ‘fim do trimestre’ não existisse”, disse ele.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.