Tesla processa cliente por difamação nas redes sociais

1 min de leitura
Imagem de: Tesla processa cliente por difamação nas redes sociais
Imagem: Unsplash
Avatar do autor

Depois de ganhar uma ação contra a Tesla no último dia 17 de setembro, que lhe rendeu 1 milhão de yuans (R$ 841 mil pela cotação do dia), um cliente chinês da montadora pode ter que pagar à empresa um valor cinco vezes maior. Ele está sendo processado pela companhia de Elon Musk por difamação nas redes sociais.

Segundo o South China Morning Post, a fabricante de carros elétricos procurou a justiça na segunda-feira (27), pois o chinês Han Chao realizou ataques contra a empresa mesmo após ter sido indenizado. Ele comprou um Tesla Model S usado em 2019, que apresentou defeito e a montadora se recusou a trocá-lo.

A partir da negativa, Chao levou o caso ao tribunal de Pequim, acusando a empresa de fraude, e venceu. No entanto, o homem fez uma série de reclamações nas redes sociais durante o processo, aumentando o tom após a vitória, descrevendo a fabricante como uma empresa “lixo”, “desonesta” e “charlatã”.

O Model S problemático foi comprado no site oficial de usados da Tesla.O Model S problemático foi comprado no site oficial de usados da Tesla.Fonte:  Unsplash 

Em resposta, a Tesla procurou a justiça alegando que as palavras do cliente estavam “levando o público a ter uma impressão negativa sobre a sua imagem, causando danos à reputação da empresa”. Além de exigir um pedido de desculpas e a exclusão das postagens, ela quer 5,05 milhões de yuans (R$ 4,2 milhões) de indenização.

Como tudo começou

Ao comprar um Model S usado em um site oficial da fabricante, Chao foi informado que o elétrico nunca tinha sido envolvido em acidentes, mas, com pouco tempo de uso, o sedã parou de funcionar. Ele levou o carro a uma empresa terceirizada, que encontrou evidências de problemas estruturais causados por uma batida.

Procurada, a Tesla negou o acidente e se recusou a realizar o reembolso, sendo então processada por fraude na venda. Mas durante o julgamento, ela confirmou ter havido uma leve colisão antes da compra, o que foi suficiente para o juiz ordená-la a indenizar o cliente.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.