Dona do AliExpress testa robôs autônomos para agilizar entregas

1 min de leitura
Imagem de: Dona do AliExpress testa robôs autônomos para agilizar entregas
Imagem: Reprodução/Alizila
Avatar do autor

Nesta segunda-feira (23), a gigante chinesa de e-commerce Alibaba, conhecida por ser dona do AliExpress, anunciou que implementará 1 mil robôs autônomos de entregas em comunidades urbanas chinesas neste ano.

Apelidados como Xiaomanlvs – pequenos burros em mandarim — os dispositivos conseguem carregar até 50 pacotes e entregar 500 caixas em um único dia, percorrendo 100 quilômetros em uma única carga completa de bateria. A empresa ainda ressaltou que os entregadores autônomos "não fazem paradas para fumar" ou fazem desvios de seu trajeto.

O objetivo deste "test drive" é ensinar os dispositivos a evitar obstáculos em  becos e em ruas de baixa velocidade. Em seguida, uma equipe da Damo Academy, o centro de pesquisa científica da Alibaba, analisará os dados adquiridos para melhorar os Xiaomanlv e possibilitar trajetos em ruas públicas com mais movimento.

Os pequeninos arrecadam pacotes em pontos de entrega preestabelecidos e viajam à casa do cliente, passando por calçadas e ciclovias. Segundo a companhia, o algoritmo do dispositivo identifica a planeja o trajeto mais rápido até a chegada, e o robô consegue prever o movimento de pedestres e outros veículos com 5 a 10 segundos de antecedência.

As máquinas vêm como uma solução para a última etapa de transporte do e-commerceAs máquinas vêm como uma solução para a última etapa de transporte do e-commerceFonte:  Reprodução/Alizila 

“Em três a cinco anos, esperamos progredir na direção autônoma em cenários de velocidade mais rápida e fazer entregas em distâncias mais longas”, disse Wang Gang, chefe do Laboratório de Direção Autônoma da Damo Academy. No futuro, os robôs poderão substituir empilhadeiras, transportar resíduos hospitalares e carregar bagagens em aeroportos.

"Os robôs fazem o trajeto sem desvios e pausas para cigarros", disse a empresa"Os robôs fazem o trajeto sem desvios e pausas para cigarros", disse a empresaFonte:  Reprodução/Alizila 

Uma mudança justificada

Número de entrega de pacote por ano (em bilhões) na ChinaNúmero de entrega de pacote por ano (em bilhões) na ChinaFonte:  Reprodução/ Alizila 

Segundo a empresa, a pandemia do covid-19 acelerou a demanda pelo delivery sem contato físico. O número de entregas no país aumentou para 830 bilhões em 2020 – quase nove vezes maior do que em 2013.

Não obstante, a Alibaba informa que a China possui uma das populações que mais envelhece no mundo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 28% dos chineses terão mais do que 60 anos em 2040.

"Não temos força de trabalho suficiente para tantos consumidores. É impossível sem tecnologias autônomas", disse Wang.

O acadêmico acredita que o algoritmo dos robôs é robusto o suficiente para não necessitar de sensores de alta definição. "Podemos aprender mais no nosso Algoritmo para conseguir a implementação em massa e de baixo custo dos dispositivos", concluiu.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.