EUA estudam leis que podem obrigar Facebook a vender o WhatsApp

1 min de leitura
Imagem de: EUA estudam leis que podem obrigar Facebook a vender o WhatsApp
Imagem: U.S. Capitol/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A disputa entre o Congresso dos Estados Unidos e algumas das maiores empresas do mercado de tecnologia continua — e acaba de ganhar um novo capítulo.

Cinco novos projetos de lei antitruste foram apresentados por parlamentares democratas e republicanos, destinados especificamente contra Amazon, Apple, Facebook e Alphabet/Google. O principal objetivo é impedir que esses conglomerados façam ainda mais fusões e sejam donas de serviços e produtos que gerem conflitos de interesse.

A "Ending Platform Monopolies Act" é tida como a mais agressiva do pacote. Apresentada pela deputada Pramila Jayapal, a lei poderia resultar na obrigatoriedade de fragmentação dessas gigantes. Segundo o texto, companhias não poderiam manter plataformas que operem em segmentos diferentes. Na pior das hipóteses, o Facebook teria que vender o WhatsApp e a Alphabet deveria separar-se do YouTube, por exemplo.

Fechando o cerco

Entre os outros projetos de lei, o "American Innovation and Choice Online Act" impediria que empresas privilegiassem o próprio serviço e prejudicassem as outras — como a Amazon listar os próprios produtos no topo da lista de buscas da loja ou a Apple padronizar o seu ecossistema na App Store.

Já o "Platform Competition and Opportunity Act" deseja impedir aquisições de magnatas da tecnologia, caso fique provado que eles só fizeram isso para enfraquecer potenciais concorrentes.

Por enquanto, representantes das marcas envolvidas ainda não comentaram a movimentação, mas elas devem se opor às discussões. O Congresso dos EUA fez uma longa investigação a respeito do domínio das empresas, incluindo depoimentos dos CEOs dessas companhias.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
EUA estudam leis que podem obrigar Facebook a vender o WhatsApp