iPhone: Foxconn avisa que crise de componentes vai piorar em 2021

1 min de leitura
Imagem de: iPhone: Foxconn avisa que crise de componentes vai piorar em 2021
Imagem: Wikimedia Commons
Avatar do autor

A Hon Hai Precision Industry, mais conhecida como Foxconn, publicou o relatório financeiro da empresa para o primeiro trimestre de 2021 com boas e más notícias.

De acordo com a companhia, que é a principal contratada para produção e montagem de produtos como o iPhone, o início do ano de 2021 foi positivo para o mercado de tecnologia com uma alta no consumo de eletrônicos. Ao todo, ela registrou uma receita de US$ 1 bilhão nos primeiros meses do ano — uma superação de aproximadamente 20% do que era previsto para o período.

A má notícia

Entretanto, toda a empolgação deve ser freada no segundo trimestre do ano, que acaba no final de junho de 2021. Isso porque, segundo a Bloomberg, a crise de componentes na indústria deve atingir forte a empresa, impactando tantos os seus resultados financeiros quanto (ainda mais) o estoque de dispositivos.

O presidente da Foxconn, Young Liu, comentou que a fila de espera por alguns componentes está em 52 semanas e as ações da companhia, que atingiram um pico em março, já caíram 20% quando a crise ficou mais evidente. Fora o baixo estoque em geral, locais de alta importância na montagem de iPhones foram impactados por medidas de lockdown contra a pandemia da COVID-19, como a Índia.

Em uma tentativa de amenizar os problemas, a fabricante montou uma parceria com a Yageo Corp. para a fabricação de chips mais baratos e de produção acelerada. Além disso, ela busca outras fontes de contratos que não envolvem as peças faltantes, como o setor de carros elétricos.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
iPhone: Foxconn avisa que crise de componentes vai piorar em 2021