Moto elétrica da Xiaomi será mais barata que celulares da marca

1 min de leitura
Imagem de: Moto elétrica da Xiaomi será mais barata que celulares da marca
Imagem: Xiaomi/Divulgação
Avatar do autor

Ainda que seja conhecida por seus smartphones, a Xiaomi conta com uma grande variedade de produtos em seu portfólio. Entre eles estão as scooters elétricas, que foram lançadas pela primeira vez em 2015. Agora, a novidade é que a empresa pretende lançar uma linha do veículo com valores mais acessíveis para os clientes. Segundo a chinesa, o veículo elétrico será mais barato do que um celular da marca.

Os veículos chamados A1 e A1 Pro contarão com design quase idênticos - incluindo um farol de LED retangular, assento individual e rodas de liga leve. Os veículos terão comando de voz, GPS, câmera com resolução em 1080 para gravações do percurso e computador de bordo sensível ao toque.

xiaomiOs modelos contam com farol de LED retangular, assento individual e rodas de liga leve (Xiaomi/Divulgação)

Enquanto a versão mais simples tem autonomia de 60 km e bateria de 768 W, a versão Pro chegará ao mercado com autonomia de 70 km e bateria de 960 W. Os modelos alcançam velocidade máxima de 25 km/h. Além disso, o sistema removível permite que o motorista retire a bateria e recarregue fora do veículo.

Entretanto, a novidade será oferecida apenas no mercado chinês, com o modelo A1 custando US$ 424 (cerca de R$ 2.166, na conversão atual) e o A1 Pro US$ 566 (aproximadamente R$ 2.891). O produto estará disponível em 2022, nas cores vermelho, branco e amarelo.

XiaomiXiaomi/Divulgação

Atualmente, a Xiaomi tem focado cada vez mais no mercado de mobilidade e, no início deste ano, anunciou que irá investir US$ 10 bilhões em sua divisão de carros elétricos até 2030.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Moto elétrica da Xiaomi será mais barata que celulares da marca