Auxílio Emergencial 2021: Veja como atualizar seu cadastro

2 min de leitura
Imagem de: Auxílio Emergencial 2021: Veja como atualizar seu cadastro
Imagem: Diário do Nordeste/Fabiane de Paula/Reprodução
Avatar do autor

O pagamento das parcelas do auxílio emergencial de 2021 começa em abril, mas quem está apto a recebê-lo vai precisar atualizar seus dados cadastrais até o fim deste mês. Não será preciso comparecer às agencias da Caixa Econômica Federal (CEF) para isso, a conferência será feita diretamente através do aplicativo CAIXA Tem, a principal plataforma para recebimento e administração do benefício.

Como usar o CAIXA Tem

  • Abra o aplicativo CAIXA Tem.
  • Selecionar a opção “Atualize seu Cadastro” na página inicial.
  • Siga as instruções mostradas na tela.
  • Envie para análise sua selfie e mais imagens dos documentos solicitados, que podem ser carteira de identidade (RG) ou de motorista (CNH), CPF e comprovante de residência. O tempo para uma resposta se seus dados foram atualizados deve levar cerca de 24 h.

Calendário de atualizações

A atualização cadastral está sendo feita por etapas e por isso nem todos os usuários do aplicativo vão encontrar essa opção disponível. Ela começou a aparecer no dia 14 para beneficiários nascidos em março, e deve continuar até o dia 31, com os nascidos em dezembro. Confira abaixo a disponibilidade de datas:

..Fonte:  CEF/Divulgação 

Segundo a Caixa Ecônomica Federal (CEF), desde o dia 14 de março mais de 1,6 milhão de usuários já atualizaram suas informações. O Caixa TEM é o meio para o pagamento das quatro parcelas do benefício deste ano, com valores que podem variar entre R$ 150 e R$ 375. Segundo a CEF, foram abertas mais de 105 milhões de contas-poupança digitais para o recebimento da ajuda do governo por conta da pandemia de covid-19.

Benefícios no CAIXA Tem

A atualização do cadastro do CAIXA Tem não servirá apenas para o recebimento do auxílio emergencial este ano: o app também pode ser usado para pagar benefícios como o Bolsa Família (desde novembro do ano passado), o Benefício Emergencial para quem teve o salário reduzido (BEm), o abono salarial do PIS/Pasep e mais para quem precisou sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço por conta da pandemia.

Levantamento do jornal O Estado de S. Paulo mostrou que a maior parte dos beneficiários do programa de ajuda do governo vai receber o menor valor: 20 milhões de pessoas inscritas na categoria “unipessoal”, ou seja, famílias compostas de apenas uma pessoa. Grupos familiares com duas pessoas ou mais (16,7 milhões) receberão R$ 250, enquanto o valor de R$ 375 será destinado para as 9,3 milhões de mulheres que são as únicas provedoras do lar.

Segundo o movimento Renda Básica que Queremos, o valor mínimo pago pelo Auxílio Emergencial 2021 tem valor de compra para apenas 25% da cesta básica nacional.Segundo o movimento Renda Básica que Queremos, o valor mínimo pago pelo Auxílio Emergencial 2021 tem valor de compra para apenas 25% da cesta básica nacional.Fonte:  Agência Brasil/Marcelo Camargo/Divulgação 

Regras do Auxílio Emergencial 2021

O Auxílio Emergencial 2021 tem regras mais restritas que aquele pago em 2020: apenas uma pessoa por família vai poder receber o benefício –  no ano passado, a ajuda do governo podia ser paga a dois membros de um mesmo grupo familiar.

Além disso, nem todo mundo que recebeu auxílio no ano passado terá direito às novas parcelas: segundo o movimento A Renda Básica que Queremos, mais de 17 milhões de pessoas ficarão de fora – um entre cada quatro beneficiários do programa anterior não terão acesso à nova ajuda financeira.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.