Fintech traz Bitcoin e outras criptomoedas para o PIX

1 min de leitura
Imagem de: Fintech traz Bitcoin e outras criptomoedas para o PIX
Imagem: Reuters
Avatar do autor

Na última quarta-feira (17), a fintech brasileira Alter anunciou a adoção do PIX, desenvolvido pelo Banco Central do Brasil. Fruto de uma parceria com a Dock, startup especializada em tecnologia financeira, a empresa se tornou a primeira no país a realizar operações de criptomoedas, como o Bitcoin, e possuir integração com o novo sistema de pagamentos nacional.

Com a novidade, será possível comprar, vender, transferir e sacar criptomoedas em diferentes carteiras conforme o desejo do usuário, além de também efetuar pagamentos com seu saldo em cripto por meio do PIX, em uma única interface. Vale ressaltar que, conforme as normas do Banco Central do Brasil, o sistema de pagamentos é gratuito e ilimitado, sendo assim livre de taxas.

Nesse sentido, a Diretora Jurídica da fintech, Julieti Brambila, afirma que apesar de ter sido uma tarefa complexa, a integração do sistema é segura: "Alter conseguiu estruturar, além de um onboarding forte [...], uma mesa de compliance, com monitoramento das transações nos mais altos padrões usados no mercado financeiro, garantindo que operações fraudulentas sejam combatidas na raiz,” explica.

A nova integração da Alter também possibilitará o pagamento via PIX utilizando QR-Codes. (Fonte: Code Money / Reprodução)A nova integração da Alter também possibilitará o pagamento via PIX utilizando QR-Codes. (Fonte: Code Money / Reprodução)Fonte:  Code Money 

A atualização da Alter foi disponibilizada inicialmente para os investidores da plataforma, mas já está disponível para todos os seus usuários a partir desta sexta-feira (19), com possibilidade de registro de chaves PIX próprias — como ocorre nos bancos tradicionais.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Fintech traz Bitcoin e outras criptomoedas para o PIX