'Genocida': suspensa investigação contra youtuber Felipe Neto

1 min de leitura
Imagem de: 'Genocida': suspensa investigação contra youtuber Felipe Neto
Imagem: G1/Globo
Avatar do autor

A juíza Gisele Guida, da 38ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, suspendeu na manhã desta quinta-feira (18) a ação iniciada a pedido do vereador carioca Carlos Bolsonaro (Republicanos) contra o youtuber Felipe Neto, que havia se referido ao pai do político, o presidente da República Jair Bolsonaro, como “genocida”.

Em seu despacho, a magistrada reconheceu a absoluta ilegalidade da instauração do procedimento criminal, baseado na Lei de Segurança Nacional, e determinou a imediata suspensão da investigação. O procedimento, agora cancelado, refere-se a uma queixa-crime após Felipe Neto emitir uma opinião noTwitter sobre a condução inadequada da gestão da covid-19 pelo governo federal.

No que pretende ser "uma luta contra o autoritarismo", Felipe Neto irá lançar um projeto, em parceria com advogados como André Perecmanis, Augusto de Arruda Botelho, Davi Tangerino e Beto Vasconcelos, para defender gratuitamente pessoas que forem investigadas ou processadas por protestarem contra o governo federal e o presidente Jair Bolsonaro, em ações criminais, cíveis e administrativas.

Batizado de "Cala-Boca Já Morreu", o grupo da sociedade civil "será movido pelo princípio de que quando um cidadão é calado no exercício do seu legítimo direito de expressão, a voz da democracia se enfraquece. Não podemos deixar que nos calem e não vamos”, afirmou Felipe Neto em nota.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
'Genocida': suspensa investigação contra youtuber Felipe Neto