Ator do comercial 'Eu sou Mac' critica Apple em vídeos para Intel

1 min de leitura
Imagem de: Ator do comercial 'Eu sou Mac' critica Apple em vídeos para Intel
Imagem: Intel
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Em um grande plot twist do mercado publicitário, o ator Justin Long, conhecido pelos comerciais "Eu sou Mac", virou a casaca e fez uma propaganda recentemente criticando a Apple. Em uma campanha organizada pela Intel, o artista mostra as vantagens do PC em comparação aos notebooks da Maçã, que deixaram de lado os processadores Core e agora possuem o chip M1.

No vídeo que pode ser visto abaixo, o ator esquece a icônica frase "Eu sou Mac" e diz que é apenas uma pessoa real fazendo uma comparação entre computadores. O comercial protagonizado por Justin Long mostra o notebook Lenovo Yoga 9i, que traz um processador Intel e design 2 em 1.

O comercial enfatiza os múltiplos usos do PC em apenas um dispositivo. A ação também critica os produtos da Apple pela "ausência de versatilidade", já que os MacBooks não possuem design conversível e funções de tablet só estão disponíveis na linha iPad.

Games no Mac e no PC

Em outro vídeo com Justin Long, a Intel compara as capacidades do PC e do Mac nos games. O vídeo exibe um usuário jogando em um notebook MSI Stealth 15M com Windows 10 e um controle do Xbox.

Justin Long questiona se o vídeo contará com um gamer que joga nos computadores da Apple, mas o usuário que está jogando no PC com Intel diz que "ninguém joga no Mac". O objetivo da peça publicitária é enfatizar o menor número de games e programas no ecossistema da Apple em comparação ao Windows.

Recepção negativa

Além dos comerciais disponíveis acima, a Intel também lançou mais um vídeo comparando a tela dos Macs com computadores, que normalmente trazem diferentes formatos e variedades de display para o consumidor. Até o momento, porém, todas as peças publicitárias foram recebidas de maneira negativa pelo público.

Os vídeos no YouTube foram lançados hoje (17) e contam com um baixo índice de curtidas, além de comentários criticando o posicionamento da Intel com os comerciais. A ação de marketing foi vista como uma resposta da companhia após a Apple investir em um chip próprio, o M1, e iniciar um processo para largar os processadores da marca até 2022.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Ator do comercial 'Eu sou Mac' critica Apple em vídeos para Intel