Pfizer rejeita exigências de Bolsonaro para venda de vacinas

1 min de leitura
Imagem de: Pfizer rejeita exigências de Bolsonaro para venda de vacinas
Imagem: Getty Images
Avatar do autor

O presidente Jair Bolsonaro tomou mais um revés em suas decisões no combate ao novo coronavírus. A Pfizer anunciou, nesta segunda-feira, 22, que não chegou a um acordo com o governo brasileiro para a distribuição de sua vacina contra a covid-19.

A empresa quer isenção de responsabilidade em caso de complicações por efeitos adversos de sua imunização, algo considerado comum pela Pfizer nos contratos de venda de vacinas.

Existem outros dois pontos divergentes entre o governo brasileiro e a farmacêutica. O primeiro refere-se a soluções de possíveis problemas jurídicos. Caso eles aconteçam, a Pfizer quer que a Corte Arbitral de Nova York, nos Estados Unidos, cuide do caso.

Israel utiliza 100% da vacina da Pfizer para conter avanço da COVID-19Israel utiliza 100% da vacina da Pfizer para conter avanço da COVID-19Fonte:  GIL COHEN-MAGEN / AFP 

O segundo possui relação direta com o pagamento do imunizante. A empresa não abre mão de um fundo garantidor de crédito com conta no exterior para a compra das vacinas. Determina também que o governo federal utilize seus ativos internacionais para a aquisição.

Depois do anúncio de que a vacina deveria ser mantida em um freezer, na temperatura de  -70°C, a Pfizer informou que o composto pode ser mantido entre -25°C e -15°C, por um período de até duas semanas, o que torna viável a distribuição do imunizante nas principais cidades brasileiras.

Eficácia comprovada

O primeiro estudo real da eficácia da vacina (diferente dos testes clínicos) foi feito em Israel e constatou 89,4% de prevenção de infecções. Vale lembrar que toda a população do país vem sendo imunizada com a vacina da Pfizer.

Os Estados Unidos aplicaram mais de 40 milhões de doses do imunizante. Até o momento, apenas Brasil, Venezuela e Argentina não aceitaram o contrato padrão para comprar a vacina na América do Sul.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.