Auxílio Emergencial: Governo Federal pode pagar mais 4 parcelas de R$ 250

1 min de leitura
Imagem de: Auxílio Emergencial: Governo Federal pode pagar mais 4 parcelas de R$ 250
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

O Governo Federal analisa a possibilidade de pagar mais 4 parcelas de R$ 250 do auxílio emergencial. O valor deverá ser pago para metade dos brasileiros que receberam o benefício no ano passado.

A eventual nova rodada de transferência de renda foi citada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na última quinta-feira (11). Em viagem ao Maranhão, o presidente disse que os últimos detalhes da questão estão sendo definidos.

“Está quase certo, ainda não sabemos o valor [...]. Três a quatro meses, está sendo acertado com o Executivo e o Parlamento também porque temos que ter responsabilidade fiscal”, argumentou.

Auxílio EmergencialO auxílio emergencial ajudou pessoas que perderam a renda por causa da pandemia

Também na quinta-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, falou sobre o assunto durante uma live do banco BTG. O responsável pela agenda econômica explicou que o benefício pode começar com um valor de R$ 250 para depois passar para R$ 200.

Novas regras

Apesar da indefinição dos detalhes sobre a nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial, algumas regras já foram acertadas. Diferentemente do ano passado, quando mais de 67 milhões de brasileiros receberam o auxílio, os novos pagamentos serão direcionados para menos metade dessas pessoas.

A ideia do Governo Federal é repassar esse dinheiro para quem trabalha de maneira informal e está fora de programas assistenciais como o Bolsa Família.

O assunto tem sido tratado como uma “medida de calamidade pública”. Por isso, como a aprovação desse pagamento precisaria passar pelo Congresso o objetivo é tratar o projeto como uma “PEC de Guerra”. Em projetos parecidos no ano passado, no auge da pandemia, PECs importantes foram aprovadas em um dia.

News de tecnologia e negócios Deixei seu email aqui, e welcome to the Jungle.
Auxílio Emergencial: Governo Federal pode pagar mais 4 parcelas de R$ 250