TIM fecha 2020 em alta, promete mais 5G DSS e vai cortar redes 2G

1 min de leitura
Imagem de: TIM fecha 2020 em alta, promete mais 5G DSS e vai cortar redes 2G
Imagem: TIM
Avatar do autor

A operadora TIM apresentou nesta quarta-feira (10) o relatório financeiro para o último trimestre de 2020 e fez um balanço geral do ano passado.

O principal resultado do trimestre foi o  lucro líquido de R$ 1.038 milhão, uma alta de 13% em comparação com o mesmo período de 2019. Os números positivos foram registrados também nas divisões de telefonia móvel (1,5%) e ultra banda larga (25%). Já a receita líquida de produtos subiu 3,6%, valor que a empresa atribui ao bom desempenho em Natal e Black Friday.

Entre os serviços oferecidos, o pós-pago está cada vez mais consolidado, com 42,4% de participação na companhia — e uma grande popularidade do plano TIM Black Família, relançado há pouco tempo. Já os pré-pagos registraram 29,6 milhões de acessos.

5G DSS

Em paralelo, a TIM confirmou que a modalidade 5G DSS será expandido para mais 12 cidades até março de 2021. Com isso, mais regiões terão acesso à conectividade mais rápida, compatível com alguns dispositivos 5G lançados no Brasil.

Os municípios não foram confirmados, mas o site Minha Operadora listou algumas possibilidades esperadas: Florianópolis, Salvador, Santos, Recife, Fortaleza e Belém.

2G

Além disso, o 2G da TIM será desligado em algumas cidades. Porém isso não significa que os clientes ficarão sem internet nessa modalidade: o sinal será desativado apenas em locais que já contam com o 2G da rede da Vivo.

As duas operadoras firmaram uma parceria em 2019 para compartilhar a rede 2G, já pouco utilizada, e regiões redundantes com ambas as companhias atuantes serão desafogadas. Por enquanto, não há uma lista de cidades afetadas, mas os locais receberão ao mesmo tempo uma aplicação da rede 4G.

Para conferir o relatório financeiro completo da TIM para o último trimestre de 2020, clique aqui.

News de tecnologia e negócios Deixei seu email aqui, e welcome to the Jungle.
TIM fecha 2020 em alta, promete mais 5G DSS e vai cortar redes 2G