União Europeia se junta para brigar com EUA e Ásia em chips

1 min de leitura
Imagem de: União Europeia se junta para brigar com EUA e Ásia em chips
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

Um grupo formado por 13 países da União Europeia confirmou a criação de uma aliança para impulsionar a indústria de processadores e semicondutores da região. Segundo a agência de notícias Reuters, serão feitas parcerias com empresas do continente para ampliar investimentos e financiar setores de pesquisa e desenvolvimento, criação e produção de componentes e eletrônicos para os mais diversos equipamentos.

O principal motivo da união é reduzir a dependência de indústrias de outras regiões, especialmente as rivais vindas de Estados Unidos e Ásia — algo que teria ficado ainda mais evidente durante a pandemia da covid-19.

Alguns dos países estão preocupados também com questões de segurança, por não controlarem diretamente a tecnologia utilizada em setores como transporte, saúde e economia. A Europa tem 10% do mercado global de semicondutores atualmente, mas depende na maioria de chips feitos em outras localidades.

Os países que fazem parte do grupo inicial são Alemanha, Espanha, França, Itália, Países Baixos, Portugal, Grécia, Bélgica, Croácia, Estônia, Finlândia, Malta e Eslovênia. Ao todo, serão investidos inicialmente 145 bilhões de euros.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.

Fontes

União Europeia se junta para brigar com EUA e Ásia em chips