LG terceirizará a produção de smartphones intermediários

1 min de leitura
Imagem de: LG terceirizará a produção de smartphones intermediários
Imagem: Pexels/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A LG anunciou nesta segunda-feira (7) que está reorganizando a divisão de telefonia móvel. Dessa forma, uma das primeiras mudanças será a terceirização da fabricação da linha de smartphones básicos e intermediários.

Essa é uma tentativa da companhia sul-coreana reduzir custos e, ao mesmo tempo, competir com as rivais chinesas. No caso, a movimentação ocorre após a empresa enfrentar um prejuízo operacional por 22 trimestres consecutivos.

O LG K62 foi um dos últimos lançamentos da marca no Brasil.O LG K62 foi um dos últimos lançamentos da marca no Brasil.Fonte:  Joyce Macedo/TecMundo 

Como parte da reestruturação da divisão de telefonia móvel, a LG realizou mudanças no setor de pesquisa e desenvolvimento encerrando certos cargos. Com isso, a companhia concentrará os esforços apenas na criação de celulares premium.

Enquanto isso, o processo de terceirizado está relacionado a criação e fabricação de novos dispositivos considerados modelos de entrada e intermediários. Assim, a companhia principal apenas colocará sua marca no produto que chegará às lojas.

Em partes, a decisão pode trazer benefícios para os consumidores. Isso porque as fabricantes terceirizadas poderão usar a oportunidade para criar aparelhos melhores do que a própria companhia principal produziu no passado.

Com tela dupla, o LG Wing é um modelo premium desenvolvido pela marca sul-coreana.Com tela dupla, o LG Wing é um modelo premium desenvolvido pela marca sul-coreana.Fonte:  LG/Divulgação 

Opinião dos analistas

Para os analistas, a movimentação mostra que a LG está ciente que precisa superar as empresas chinesas. Portanto, ela buscou um meio de agregar valor aos modelos de baixo custo ao recorrer às fabricantes terceirizadas – assim como as concorrentes.

Entretanto, será necessário um grande esforço da marca sul-coreana para conseguir apagar o fracasso dos últimos 5 anos. Por exemplo, ela não está nem entre as sete empresas que mais venderam aparelhos no terceiro trimestre de 2020.

“Mesmo que a LG forneça seus produtos, sem o trabalho de marketing, ela não consegue vencer as companhias chinesas que são muito boas nisso”, destaca Tom Kang, analista da empresa Counterpoint, para agência Reuters.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.