TikTok ganha mais uma semana de prazo para não ser banido nos EUA

1 min de leitura
Imagem de: TikTok ganha mais uma semana de prazo para não ser banido nos EUA
Imagem: TikTok
Avatar do autor

A administração de Donald Trump nos Estados Unidos ampliou em mais uma semana o prazo para que a empresa chinesa ByteDance venda a divisão norte-americana da rede social TikTok. O novo prazo é o dia 4 de dezembro de 2020, de acordo com a agência de notícias Reuters.

A decisão foi registrada em uma decisão judicial do governo dos Estados Unidos e a desenvolvedora ainda não comentou a decisão. A companhia já tenta há algumas semanas, a partir de ações paralelas, impedir ou adiar ainda mais a necessidade de venda. Caso não cumpra o prazo, o TikTok pode ser proibido no país.

A decisão de Donald Trump foi tomada originalmente em agosto, mas o prazo de 90 dias acabou não cumprido pela ByteDance e nem cobrado pelo governo, já que o período das eleições norte-americanas estava próximo.

E agora?

Com o fim do processo, que terminou com a vitória do candidato democrata, Joe Biden, a questão foi novamente levantada e até a possibilidade do fim do banimento foi considerada, já que não se sabe o rumo da guerra comercial com a China na nova administração. Porém, a transição de governo acontece somente em janeiro de 2021 — e Trump, ainda no cargo, voltou a solicitar a venda.

Atualmente, um consórcio entre Walmart e Oracle, duas empresas dos Estados Unidos, está em negociações avançadas para fazer a aquisição.

News de tecnologia e negócios Deixei seu email aqui, e welcome to the Jungle.

Fontes

TikTok ganha mais uma semana de prazo para não ser banido nos EUA