Realme quer fabricar celulares no Brasil

1 min de leitura
Imagem de: Realme quer fabricar celulares no Brasil
Imagem: Realme
Avatar do autor

A Realme já confirmou que lançará produtos em breve no Brasil, mas a atuação da companhia no país pode ir além da vendas de smartphones importados. Segundo a diretora de marketing da companhia chinesa, Sherry Dong, os planos da marca incluem fabricação nacional de aparelhos.

"Uma das principais estratégias de entrada no Brasil é fabricar nossos produtos diretamente no Brasil no futuro", explica a executiva, em entrevista ao Mobile Time. "Acreditamos que desta forma não nos posicionamos apenas como uma marca internacional, mas também como uma marca que cria empregos para os jovens no Brasil."

Sherry Dong, diretora de marketing da RealmeSherry Dong, diretora de marketing da RealmeFonte:  Realme 

A representante da Realme não revelou um cronograma para a implementação de uma fábrica no Brasil. Por outro lado, Sherry Dong revelou detalhes sobre como serão os primeiros passos da companhia no nosso país.

Foco no comércio online

Assim como como em outros mercados, a Realme começará seus negócios no Brasil dando ênfase para as vendas online. A estratégia deu certo em locais como a Índia, onde a companhia conseguiu alcançar gigantes como Xiaomi e Samsung.

A empresa já confirmou parcerias com gigantes do mercado brasileiro para distribuir seus produtos, incluindo MercadoLivre, Amazon e B2W, plataforma que é dona das Lojas Americanas, Submarino e Shoptime. "Essa estratégia disruptiva levou a um crescimento estelar em outros mercados e esperamos ver uma tendência semelhante no Brasil", explica Sherry Dong.

Realme 7 5G, smartphone focado em custo-benefício que traz o novo padrão de conexão móvelRealme 7 5G, smartphone focado em custo-benefício que traz o novo padrão de conexão móvelFonte:  Notebook Check 

A Realme é uma das companhias que faz parte do grupo que comanda a Oppo e chegou ao mercado em 2018. Além de ter o apoio de uma marca gigante, o foco no comércio online garante despesas mais baixas, permitindo que a firma aposte em preços mais competitivos.

O custo-benefício promete ser o principal diferencial da companhia em sua chegada ao mercado brasileiro. A Realme disse que oferecerá "os melhores produtos em cada segmento com preço mais razoável."

A empresa também promete impulsionar o 5G no Brasil com a oferta de celulares com a nova conexão, além de dispositivos AloT (Artificial Intelligence of Things). Segundo a firma, mais de 20 lançamentos serão realizados no país durante o ano que vem. Até o momento, porém, nenhum produto da Realme deu as caras no nosso país de maneira oficial.

News de tecnologia e negócios Deixei seu email aqui, e welcome to the Jungle.
Realme quer fabricar celulares no Brasil