Clientes da Amazon recebem encomendas com sementes misteriosas

1 min de leitura
Imagem de: Clientes da Amazon recebem encomendas com sementes misteriosas
Imagem: Pplware Sapo/Reprodução
Avatar do autor

Amazon baniu, na última quinta-feira (03), a venda de plantas e sementes estrangeiras nos Estados Unidos através de seu e-commerce. A medida, divulgada pelo The Wall Street Journal neste sábado (05), foi motivada por relatos de usuários que receberam encomendas não solicitadas com sementes misteriosas — grande parte delas, provindas da China.

Essas encomendas foram enviadas para mais 27 estados do país, no final de julho, informa o The New York Times. Em um comunicado à imprensa, o Departamento de Agricultura estadunidense (USDA, na sigla em inglês) recomendou que os usuários avisem as autoridades sanitárias caso recebam um pacote com este tipo de conteúdo. O órgão ainda recomendou aos curiosos que não plantem "sementes de origem desconhecida".

Prática enganosa 

Registro de um dos pacotes com as sementes misteriosas.Registro de um dos pacotes com as sementes misteriosas.Fonte:  The Wall Street Journal/Reprodução 

Segundo informações do USDA, este pode ser um caso de "brushing scam", prática enganosa muito conhecida nos EUA que consiste no envio de encomendas falsas para aumentar a classificação de uma loja em sites de vendas. A partir disso, o vendedor publica comentários positivos sobre o produto que pretende vender, atraindo possíveis compradores.

A Amazon ainda não se pronunciou publicamente sobre o assunto, mas já informou os vendedores sobre a mudança através de um email. Segundo o The Wall Street Journal, que teve acesso à mensagem, a empresa definiu a medida como um dos "esforços contínuos para proteger clientes e melhorar sua experiência".

Clientes da Amazon recebem encomendas com sementes misteriosas