TikTok vai processar governo Trump após ser banido dos EUA

1 min de leitura
Imagem de: TikTok vai processar governo Trump após ser banido dos EUA
Imagem: https://unsplash.com/photos/WRNPKfPwN9I
Avatar do autor

Em comunicado publicado nesta sexta-feira (07), o TikTok disse que pretende entrar na justiça contra o governo dos Estados Unidos devido à ordem executiva assinada pelo presidente Donald Trump proibindo empresas americanas de fazer negócios com a sua empresa mãe, a ByteDance.

O governo americano já havia anunciado que tinha intenções de banir o aplicativo do país, mas a ByteDance resolveu tornar o TikTok uma empresa independente, de capital aberto, e com empresas americanas operando como maioria dos acionistas. Isso, em teoria, seria o suficiente para impedir que a empresa fosse banida do território americano.

A Microsoft anunciou publicamente que iria adquirir ações do TikTok nos EUA, Canadá, Austrália e Nova Zelândia. Mas, a partir da quinta-feira (06), a ordem executiva assinada por Trump bane toda e qualquer empresa americana de fazer transações com a ByteDance.

TikTok: "Exigimos que nossa empresa e nossos usuários sejam tratados de maneira justa – se não pela Administração, mas pelos tribunais dos EUA."TikTok: "Exigimos que nossa empresa e nossos usuários sejam tratados de maneira justa – se não pela Administração, mas pelos tribunais dos EUA."Fonte:  Unsplash/Kon Karampelas 

TikTok vai apelar à justiça

Hoje (07), a companhia chinesa se disse chocada com a decisão do governo americano, que, para eles, foi tomada sem nenhum processo devido.

"Estamos chocados com a recente ordem executiva, que foi emitida sem qualquer processo devido. Por quase um ano, procuramos nos envolver de boa-fé com o governo dos EUA para fornecer uma solução construtiva para as preocupações que foram expressas. O que se observou foi que o governo não prestou atenção aos fatos, ditou os termos de um acordo sem passar por processos legais padronizados e tentou se inserir nas negociações entre empresas privadas”, diz parte do comunicado.

Em outros trechos do documento, a TikTok reafirma seu compromisso com a segurança e a privacidade de seus usuários e ainda demonstrou preocupação com a conservação do estado de direito nos Estado Unidos, responsável por décadas de crescimento econômico, proveniente de investimentos de empresas globais.

TikTok vai processar governo Trump após ser banido dos EUA