Patente: chinesa pede US$ 1,43 bilhão da Apple na Justiça

1 min de leitura
Imagem de: Patente: chinesa pede US$ 1,43 bilhão da Apple na Justiça
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Uma empresa localizada na China que trabalha com Inteligência Artificial abriu um processo contra a Apple no país. A alegação é de que a companhia norte-americana infringiu patentes já registradas na criação da assistente pessoal Siri.

Segundo o site The Next Web, a Shangai Zhizhen, também chamada de Xiao-i, pediu 10 bilhões de yuans (o equivalente a US$ 1,43 bilhão em conversão direta de moeda) e a proibição da venda de dispositivos da marca no mercado local.

A Apple negou as acusações de que se apropriou de patentes já registradas, afirmando que os documentos da Xiao-i são bem específicos, relacionados a um chatbot voltados para games e serviços de bate-papo. Entretanto, elas foram registradas dois anos antes da Siri estrear no iOS e confirmadas como de propriedade da marca chinesa em um processo anterior, o que pode gerar alguma dor de cabeça para a empresa nos tribunais.

Luta difícil

Caso o tribunal enxergue a reclamação como válida, existe uma chance pequena de que a Apple tenha as vendas de produtos com a Siri paralisadas no país enquanto a ação estiver em andamento — o que significaria iPhones, iPads e outros dispositivos congelados no país. Tanto do ponto de vista comercial quanto no ideológico, a imagem da empresa na China já não é das melhores.

Patente: chinesa pede US$ 1,43 bilhão da Apple na Justiça