5G: operadoras firmam acordo para sinal não interferir nas parabólicas

1 min de leitura
Imagem de: 5G: operadoras firmam acordo para sinal não interferir nas parabólicas
Avatar do autor

A implementação da tecnologia 5G no Brasil vem promovendo várias conversas sobre a possibilidade de ela criar interferências para outras redes de rádio em atividade no país, em especial a usada por emissoras de TV aberta via satélite. Agora, operadoras e emissoras entraram em um acordo que promete agilizar um pouco a chegada do 5G no país, garantindo bom funcionamento sem interferências externas.

A tecnologia 5G deve chegar ao Brasil na frequência de 3,5 GHz e contando com a capacidade de 200 MHz. Emissoras de TV por satélite utilizam a banda C, que trabalha em uma frequência entre 3,8 GHz e 4,3 GHz, que poderia sofrer com interferências caso não existisse um acordo entre as partes.

Fonte: Pixabay/Reprodução

A solução foi uma decisão divulgada em nota conjunta da Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão), Abratel (Associação Brasileira de Rádio e Televisão) e SindiTelebrasil (Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia) de que a TV via satélita será mantida na Banda C e, para evitar interferências, operadoras não poderão usar 100 MHz dentro da faixa 3,7 GHz a 3,8 GHz.

Antenas parabólicas podem precisar de filtros

Mesmo com essa "banda de guarda", existe a possibilidade de que antenas parabólicas precisem de novos modelos de filtros LNBF que ficam dentro das residências. Esse filtro pode ser trocado sem a necessidade da compra de uma nova antena.

O CPqD (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento) deve realizar testes complementares nos próximos meses para confirmar os resultados desse acordo.

Apesar disso, é válido lembrar que a tecnologia 5G deve chegar ao Brasil apenas em 2022, de acordo com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes.

Cupons de desconto TecMundo:

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
5G: operadoras firmam acordo para sinal não interferir nas parabólicas