Apple encerra produção de iPhone na Índia por disputa com a China

1 min de leitura
Imagem de: Apple encerra produção de iPhone na Índia por disputa com a China
Imagem: Unsplash
Avatar do autor

A Apple encerrou a produção de iPhones na Índia por conta dos conflitos do país com a China. Após o governo indiano bloquear as encomendas vindas do território chinês, as fábricas da Maçã ficaram impedidas de funcionar, já que os componentes necessários para a fabricação dos dispositivos foram retidos nos portos.

Em razão disso, a Foxconn, fabricante de componentes eletrônicos que trabalha para a Apple, teve que mandar centenas de funcionários para casa nesta semana.

Início dos conflitos

Os conflitos começaram na última segunda-feira (29), quando tropas chinesas atacaram tropas indianas na fronteira do Vale de Galwan — região conhecida como Linha de Controle Real que tem sido disputada pelas duas nações há mais de três décadas. Com o ataque, a Índia decidiu impor sanções aos produtos e serviços chineses.

Produção da Apple

a  Unsplash/Reprodução 

Nesta semana, funcionários da alfândega em Chennai, cidad indiana, confiscaram mais de 150 cargas com produtos e peças eletrônicas vindos da China. Os atrasos nessas importações estão atingindo o país no momento em que a cadeia de suprimentos já está afetada pela pandemia de covid-19. 

Nesta sexta-feira (03), o Ministério do Comércio da China afirmou espera que o país “corrija suas ações discriminatórias contra empresas chinesas imediatamente”.

Vale lembrar que a Apple tem sofrido os impactos das mudanças econômicas desde o início deste ano. Em marçoa empresa teve que encerrar sua produção na Índia em respeito às medidas de proteção implementadas pelo primeiro-ministro, Narendra Modi. 

App Store

a  Unsplash/Reprodução 

O governo indiano também proibiu a distribuição de 59 aplicativos chineses por lá, incluindo o TikTok — medida que afetou App Store e o Google Play.

Como justificativa, o Ministério de Tecnologia da Índia alegou que os aplicativos estavam “compilando, minerando e criando perfis” dos dados de usuários e que isto gerava ameaças à “segurança nacional e defesa da Índia”.

Nesta sexta-feira (03), a Foxconn informou que as importações da China foram oficialmente liberados pela alfândega indiana. Os apps, contudo, permanecem bloqueados.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Apple encerra produção de iPhone na Índia por disputa com a China