Spotify: ecossistema da Apple será mais aberto após processo

1 min de leitura
Imagem de: Spotify: ecossistema da Apple será mais aberto após processo
Imagem: Spotify
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

O CEO do Spotify, Daniel Ek, está esperançoso sobre a relação do serviço de streaming com a Apple. Em entrevista ao site da Bloomberg, o executivo falou que espera uma maior abertura por parte do ecossistema da gigante — mesmo que, para isso, tenha sido necessário abrir uma investigação sobre o caso na União Europeia.

"Em longo prazo, esperamos que a Apple se abra. (...) Está indo na direção certa, mas nós ainda temos muitos passos a serem tomados antes", afirmou Ek. A história já é longa: o Spotify acusa a companhia de propositalmente dificultar a vida de outras plataformas de streaming nos produtos da marca — afinal, além de fabricar hardwares que reproduzem música, ela também é dona de um serviço do tipo, o Apple Music.

Segundo o Spotify, o problema estava na taxa de 30% cobrada pelas assinaturas nos sistemas da empresa e em limitações impostas na assistente pessoal Siri e no Apple Watch.

Devagar, mas avançando

Em maio de 2019, a União Europeia confirmou a abertura de uma investigação antitruste, para confirmar se a Apple de fato estava realizando práticas anticompetitivas de mercado. Desde esse momento, a empresa tomou algumas medidas para melhorar gradualmente a situação.

Desde então, o Spotify lançou atualizações para Apple Watch e Apple TV em seus aplicativos, além de ter recebido o recurso da Siri de controlar músicas do serviço. Entretanto, ainda há um longo caminho pela frente: o alto-falante inteligente HomePod não suporta aplicativos terceirizados de streaming e a plataforma padrão de reprodução de músicas do iOS e iPadOS não pode ser alterada. Para a alegria de Ek, ao menos a questão do HomePod deve ser corrigida até o final de 2020.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Spotify: ecossistema da Apple será mais aberto após processo