Apple Music se consolida no segundo lugar em streaming de música

1 min de leitura
Imagem de: Apple Music se consolida no segundo lugar em streaming de música
Imagem: Patently Apple/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

O cenário de streaming de música online global vai sofrer grandes mudanças em 2020, impulsionado pelo crescimento registrado em 2019 e alimentado pela pandemia da coronavírus. Se o Spotifycontinua a ser líder desse mercado, o Apple Music, mesmo mantendo participação de 24% na receita total do setor e de 19% no total de assinaturas pagas, viu sua base de assinantes crescer 36% em um ano.

Spotify é a plataforma preferida entre os 358 milhões de assinantes de serviços de streaming de música.Spotify é a plataforma preferida entre os 358 milhões de assinantes de serviços de streaming de música.Fonte:  Statista 

O relatório da empresa de pesquisas Counterpart Research mostra que o Spotify detém globalmente 31% da receita total e 35% de todas as assinaturas pagas. O segundo colocado, Apple Music, segue com uma participação de 24% na receita total do setor e uma participação de 19% na base de assinaturas pagas.

Segundo um dos analistas envolvidos na pesquisa, Abhilash Kumar. “gigantes da tecnologia como Amazon, Apple e Google começaram a se concentrar no streaming de música e têm dinheiro suficiente para exercer uma forte concorrência ao Spotify. O Apple Music, por exemplo, está aprimorando seu aplicativo com a introdução do modo noturno, listas de reprodução selecionadas etc".

À procura de assinantes nos mercados emergentes

A maioria das novas assinaturas das plataformas tradicionais está afluindo de mercados emergentes, especialmente Brasil, Índia e Rússia.

Brasil é um dos países emergentes que mais consome música por streaming.Brasil é um dos países emergentes que mais consome música por streaming.Fonte:  Statista 

Correndo por fora, as plataformas regionais usam conteúdo local para liderar em seus mercados. O Gaana ainda é o player número 1 na Índia; o Yandex Music, na Rússia; o Anghami, no mundo árabe; e o Tencent Music Group, no mercado chinês, com a ajuda dos seus aplicativos QQ Music, Kugou e Kuwo.

Serviços regionais lideram localmente.Serviços regionais lideram localmente.Fonte:  Counterpoint Research 

O analista da Counterpoint Research acredita que o setor absorverá bem o impacto da pandemia de COVID-19 . “Por causa da quarentena, a atração por canais de notícias e podcasts registrou um aumento, enquanto a transmissão de músicas caiu. As pessoas procuram ativamente por notícias, atualizações e conteúdos exclusivos".

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Apple Music se consolida no segundo lugar em streaming de música