Uso do Uber cai em até 70% em cidades mais afetadas por COVID-19

1 min de leitura
Imagem de: Uso do Uber cai em até 70% em cidades mais afetadas por COVID-19
Imagem: Livelo
Avatar do autor

A Uber está sofrendo as consequências da quarentena contra o Coronavírus: segundo o CEO Dara Khosrowshahi, o aplicativo teve uma queda de até 70% em cidades que foram amplamente afetadas pela COVID-19.

De acordo com o comandante da empresa, a situação é pior em locais que tem picos de casos de Coronavírus, como é o caso de Seattle, nos Estados Unidos. Aqui no Brasil, os lugares mais afetados pela COVID-19 são os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, que são dois dos principais mercados da companhia no país.

Fonte:  Daily Examiner 

Além de as pessoas estarem saindo menos de casa, a companhia também está tomando medidas para evitar que seu serviço de corridas compartilhadas se torne um vetor na proliferação do Coronavírus, o que acaba atrapalhando o serviço. Recentemente, a companhia pausou a modalidade Uber Pool e também começou a suspender contas de usuários e motoristas com suspeita de COVID-19.

Pronta para a crise

Mesmo com a queda no uso e as mudanças causadas pelo Coronavírus, a Uber se diz preparada para enfrentar o período de crise. De acordo com o CEO Dara Khosrowshahi, a companhia possui cerca de US$ 10 bilhões em dinheiro, que pode ser utilizado para se recuperar de quedas ainda maiores que a atual.

Segundo as estimativas da empresa, mesmo se o uso dos serviços da Uber cair em 80% globalmente, a companhia ainda terá US$ 4 bilhões em caixa, além de uma linha de crédito extra de US$ 2 bilhões. "Tudo isso nos dá confiança", disse o CEO. "Assim que as empresas começarem a se mover, a Uber também vai."

Além de não deixar os investidores na mão, a Uber também lançou um fundo para apoiar os motoristas e entregadores de seus serviços durante o período de crise.

News de tecnologia e negócios Deixei seu email aqui, e welcome to the Jungle.
Uso do Uber cai em até 70% em cidades mais afetadas por COVID-19