Coronavírus: Google pede a funcionários para trabalharem em casa

1 min de leitura
Imagem de: Coronavírus: Google pede a funcionários para trabalharem em casa
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Nesta última terça-feira (10), a Google recomendou a seus funcionários dos Estados Unidos que passem a executar suas atividades em casa até 10 abril, devido ao surto de Coronavírus (COVID-19). A solicitação é uma expansão da medida adotada pela gigante na região da baía de São Francisco, na Califórnia, onde já havia feito inicialmente a mesma solicitação.

Desde a semana passada, a Google também passou a aderir escala de trabalho reduzida em seus escritórios físicos, de modo a minimizar as chances de transmissão da doença. A companhia de Mountain View ainda anunciou um plano de licença médica remunerada a colaboradores temporários e terceirizados que possam vir a apresentar os sintomas do Coronavírus.

Com isso, a Google se junta a outras empresas importantes não só dos Estados Unidos como de outras partes do mundo que mudaram sua rotina, diante do surto que já ultrapassou mais de 100 mil pessoas infectadas globalmente. Além disso, a ação tem impactado diversos eventos importantes em diversas áreas, incluindo tecnologia e entretenimento, que acabaram cancelados como forma de prevenção ao contágio.

Leia tambémE3 2020 é cancelada oficialmente; evento online acontece em junho

Nesta quarta-feira (11), a Organização Mundial de Saúde declarou oficialmente o COVID-19 como uma pandemia.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Coronavírus: Google pede a funcionários para trabalharem em casa