Após 'golpe', loja falsa da Xiaomi reembolsa consumidores

1 min de leitura
Imagem de: Após 'golpe', loja falsa da Xiaomi reembolsa consumidores
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A loja online MiStore Brasil, que encerrou as atividades no início de 2020, começou a reembolsar os clientes que compraram celulares da marca chinesa durante a Black Friday do ano passado e não receberam os produtos adquiridos.

De acordo com o UOL, a empresa — que não tem nenhum vínculo oficial com a Xiaomi respondeu aos contatos de alguns clientes na última segunda-feira (17), solicitando os comprovantes das compras efetuadas e os dados bancários ou confirmando o agendamento dos estornos. Até o momento, oito consumidores relataram o recebimento das transferências.

As respostas da loja surgiram após os clientes lesados tentarem resolver a situação amigavelmente, sem sucesso, e ameaçarem recorrer à justiça. No entanto, apenas alguns daqueles que pagaram por boleto receberam o dinheiro de volta, segundo a publicação.

A loja não possui vínculo com a Xiaomi. (Fonte: UOL/Reprodução)

Quem comprou na MiStore Brasil usando cartão de crédito ainda não recebeu respostas da loja online, mas há relatos de estornos realizados por operadoras de cartões ou bancos, enquanto aqueles que utilizaram o PayPal como forma de pagamento e solicitaram o reembolso em até 45 dias após a compra receberam o dinheiro de volta.

Como solicitar o reembolso

A solicitação de reembolso para quem comprou na loja falsa da Xiaomi e não recebeu a mercadoria varia conforme o tipo de pagamento usado. Os clientes que pagaram por boleto, por exemplo, devem entrar em contato com a empresa pelo e-mail padeletronicos@gmail.com, relatando o caso.

Já para as compras com cartão, uma das possibilidades é entrar em contato com as intermediadoras — PagSeguro, Mercado Pago e PayPal — e solicitar uma solução para o seu caso. Outra alternativa é procurar o banco ou a administradora do cartão.

Em nota divulgada no site da MiStore Brasil, a empresa informa estar se retirando do mercado “por forças maiores” e também dá orientações aos clientes sobre como obter o dinheiro de volta, conforme o meio de pagamento utilizado.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Após 'golpe', loja falsa da Xiaomi reembolsa consumidores