Loja não oficial da Xiaomi no Brasil desaparece sem deixar rastro

2 min de leitura
Imagem de: Loja não oficial da Xiaomi no Brasil desaparece sem deixar rastro
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Deixando centenas de clientes na mão, a loja online não oficial Mi Store Brasil desapareceu da internet. Compras feitas desde a última Black Friday não foram — nem devem ser — entregues, já que a loja não está mais no ar e não há qualquer declaração pública. Mas o que aconteceu?

Apesar de ter o mesmo nome e domínio online privilegiado, a "mistorebrasil.com" nunca foi associada à Xiaomi. O site de e-commerce, pertencente à empresa Action Sales Companhia Digital LTDA, soma mais de 100 reclamações não respondidas no ReclameAqui, oriundas, principalmente, de consumidores que não receberam suas encomendas.

A enorme confusão começou com a euforia da Black Friday. A loja falsa da Xiaomi era um dos primeiros resultados do Google ao se pesquisar por vendedores da fabricante. Assim, compradores desavisados não suspeitaram da confiabilidade da loja; já aqueles que investigaram a legitimidade do site encontraram o certificado de aprovação da TrustVox, que ignorou as dezenas de reclamações não respondidas.

(Fonte: Igor Almenara/Reprodução)

As inúmeras compras realizadas da Black Friday e até o Natal não foram entregues até o momento e, com a repercussão do caso, o site foi tirado do ar.

Um grande e confuso sistema

O site brasileiro Mobizoo investigou a loja e encontrou a empresa Action Sales Companhia Digital LTDA inscrita no CNPJ 29.497.760/0001-38. No entanto, sua conexão com a revendedora nunca foi clara, já que os dados apresentados na fatura do cartão de vários consumidores revelam o beneficiário JCell.

A JCell é a proprietária de um quiosque com o nome Mi Store Brasil localizado em um shopping de Blumenau (Santa Catarina), mas afirma não ser associada ao site de e-commerce problemático, tampouco ao Grupo Action.

Captura de tela do site falso, vinda do Internet Archive. (Fonte: TecnoBlog/Reprodução)

Aqueles que optaram pela compra por boleto encontraram a PAD Eletrônicos como beneficiária. Essa gestora é oficialmente parte do Grupo Action e é responsável por outra loja, a Huawei Store Brasil — atualmente fora do ar.

Até o momento da publicação desta matéria, o Grupo Action não se manifestou publicamente.

Fui lesado, o que fazer?

Segundo informações do Mobizoo, o número de vítimas pode chegar a 1 mil clientes, com média de prejuízo de R$ 1,2 mil cada (aproximadamente R$ 1,2 milhão no total). Se você foi um deles, a primeira recomendação é registrar um Boletim de Ocorrência e criar uma reclamação no ReclameAqui, mesmo que não vá receber resposta.

Compradores que utilizaram Mercado Pago ou PagSeguro podem entrar em contato com as companhias para informá-las do inconveniente. Entretanto, não aguarde respostas reconfortantes, já que ambas se isentaram da responsabilidade pela compra, segundo relatos enviados ao portal.

Quem optou pelo pagamento com cartão de crédito pode entrar em contato com o próprio banco para solicitar reembolso ou conhecer outras medidas cabíveis. Por fim, vale a pena entrar no grupo do Telegram criado pelo Mobizoo, compartilhar sua experiência e acompanhar de perto as outras vítimas do golpe.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Loja não oficial da Xiaomi no Brasil desaparece sem deixar rastro