De novo: Mi Store Brasil solicita novo registro de marca no INPI

1 min de leitura
Imagem de: De novo: Mi Store Brasil solicita novo registro de marca no INPI
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A saga da Mi Store Brasil falsa, que lesou centenas de consumidores da Black Friday, ainda não acabou. Agora, a JCell, marca que se disse proprietária de um quiosque batizado como Mi Store Brasil, tentou mais uma vez registrar a marca da sua pequena loja do shopping no Instituto Nacional da Propriedade Industrial.

Não é a primeira vez que a JCell faz esse pedido. Em novembro de 2018, a companhia fez o primeiro pedido de registro da marca Mi Store, indeferido pelo INPI meses depois. Sem desistir da marca, a JCell fez um novo pedido de registro — este protocolado no dia 10 de dezembro de 2019 — e ainda segue no processo.

Desta vez, o título passou a ser “Mi Store” e o titular do pedido é a própria JCell Celulares LTDA. Neste momento, a Xiaomi tem até dois meses para enviar um pedido de oposição — e provavelmente deve fazê-lo o quanto antes, haja visto que também tem interesse no nome “Mi Store”, já registrado pela fabricante em vários países.

(Fonte: TudoCelular/Reprodução)

Relembre a confusão

Recentemente, veio à público uma série de reclamações sobre a loja não-oficial da Xiaomi Mi Store Brasil. Centenas de consumidores afirmam não ter recebido suas encomendas desde as compras no período de Black Friday. A loja, então, logo saiu do ar e sumiu da internet, deixando todos os compradores na mão.

Na semana passada, a loja voltou com um novo endereço e publicou uma “nota de esclarecimento”. A Mi Store se despede por "força maior"; mas alega estar “trabalhando firme” com o PagSeguro e MercadoPago para realizar o ressarcimento dos pedidos feitos por essas carteiras virtuais.

Os sistemas de pagamento, por sua vez, afirmam não ter conseguido entrar em contato com a loja. Sendo assim, a declaração mal feita da Mi Store Brasil, além de mal escrita, tenta aliviar a tensão com os consumidores com informações falsas.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
De novo: Mi Store Brasil solicita novo registro de marca no INPI