EUA pode impedir 'fusão' entre Facebook, Instagram e WhatsApp

1 min de leitura
Imagem de: EUA pode impedir 'fusão' entre Facebook, Instagram e WhatsApp
Avatar do autor

Em janeiro de 2019, surgiu a informação de que o Facebook poderia integrar o mensageiro da rede social com outras duas plataformas que pertencem à empresa: o Instagram e o WhatsApp. Entretanto, esses planos podem ser frustrados em breve graças a uma ação da Federal Trade Commission (Comissão Federal do Comércio, ou FTC na sigla original em inglês).

Segundo o jornal The New York Times, o órgão dos Estados Unidos trabalha em uma medida preventina e preliminar contra o império de Mark Zuckerberg que impediria essa fusão. A FTC estaria preocupada com a estratégia do Facebook, que está "costurando" a infraestrutura dos produtos da empresa.

Por enquanto, apenas campanhas não-oficiais foram lançadas e uma decisão sobre oficializar ou não o pedido ainda não foi tomada — e ela é complexa de avançar, já que envolve votações internas e a apresentação de provas de violações de leis antitruste por parte do Facebook. Até o momento, nenhum dos lados envolvidos comentou oficialmente o tema.

Qual o motivo?

O principal motivo do pedido da FTC é a preocupação do órgão com o fortalecimento da união do Facebook com o Instagram e o WhatsApp. Afinal, uma das possibilidades políticas do futuro da empresa nos Estados Unidos é pedir a fragmentação das grandes companhias de tecnologia — e isso seria difícil caso a infraestrutura dos serviços esteja integrada.

A senadora Elizabeth Warren, uma das pré-candidatas do Partido Democrata à presidência dos EUA, é uma das maiores críticas das gigantes atuais da tecnologia. Em resposta, Zuckerberg já se mostrou contra a proposta e afirmou que isso "abriria caminho para companhias chinesas". Já Chris Hughes, outro cofundador do site, se mostrou favorável ao plano.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
EUA pode impedir 'fusão' entre Facebook, Instagram e WhatsApp