Larry Page e Sergey Brin deixam comando da Alphabet, a “mãe da Google”

1 min de leitura
Imagem de: Larry Page e Sergey Brin deixam comando da Alphabet, a “mãe da Google”
Avatar do autor

Larry Page e Sergey Brin estão encerrando uma das mais bem-sucedidas duplas de gestão empresarial da história. Page e Brin fundaram a Google como um projeto de pesquisa, há 21 anos, quando ainda eram estudantes em Stanford, EUA. Agora, eles estão anunciando sua renúncia à direção da Alphabet, empresa que controla a Google e outras subsidiárias. Com a mudança, Sundar Pichai, atual CEO da Google, também será o executivo-chefe da Alphabet.

A Alphabet já está “grandinha”

Em uma carta pública, Page e Brin não entraram em detalhes sobre estarem deixando a chefia da Alphabet. Para eles, se a companhia fosse uma pessoa nos dias atuais, ela seria um jovem adulto de 21 anos, pronto para sair de casa e começar a “andar com os próprios pés”. É como se a empresa já fosse madura o suficiente.

“Embora tenha sido um tremendo privilégio estarmos profundamente envolvidos na administração diária da empresa durante tanto tempo, acreditamos que é hora de assumir o papel de pais orgulhosos, oferecendo conselhos e amor, mas não incomodando diariamente!”, diz o comunicado.

Larry Page, à esquerda, e Sergey Brin, cofundadores da Google. (Fonte: Jacob Silberberg/Reuters/Reprodução)

Page e Brin já estavam envolvidos em outros projetos paralelos, de forma independente. Segundo eles, a Alphabet e a Google não precisam mais de dois CEOs e um presidente. De agora em diante, seu envolvimento com as companhias “continuará como cofundadores, acionistas e membros do conselho diretor da Alphabet”.

Sundar Pichai vai assumir tudo

Page e Brin aproveitaram a ocasião para anunciar que Sundar Pichai, CEO da Google desde agosto de 2015, também será o CEO da Alphabet, acumulando a responsabilidade de comandar as “Other Bets”.

As other bets (outras apostas, em português), são um conjunto de empresas menores, todas subsidiárias da Alphabet, como a Waymo, especializada no desenvolvimento de carros autônomos, e a Calico, uma empresa de saúde criada para combater doenças que são as causas de morte mais comuns.

A carta ainda traz algumas palavras de Pichai, que disse estar empolgado e “mal pode esperar para ver o que está por vir”.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Larry Page e Sergey Brin deixam comando da Alphabet, a “mãe da Google”