Intel volta ao mercado mobile com microarquitetura Tremont

1 min de leitura
Imagem de: Intel volta ao mercado mobile com microarquitetura Tremont
Avatar do autor

Nesta quinta-feira (24), a Intel anunciou a sua nova microarquitetura para chips voltados para dispositivos móveis: Tremont. A companhia, que é líder mundial em chips para os segmentos de desktops e data centers, quer se expandir, também, no crescente nicho dos tablets e laptops 2 em 1.

O Atom fracassou

A Intel sempre esteve no mercado de baixa performance para desktops, com os processadores Celeron e Pentium. Nos últimos anos, ela partiu para o mercado de smartphones e tablets, com os chips Atom. No entanto, o chip tinha performance limitada, e a arquitetura não permitia aumentar o desempenho devido ao consumo de energia. Por isso, a empresa abandonou o mercado de celulares.

No mercado de desktops, o Celeron e Pentium perderam força com a chegada das APUs AMD Ryzen, que são tão baratas quanto esses chips da Intel, mas possuem processamento gráfico superior.

Microarquitetura Intel Tremont x86

Agora, após anos de desenvolvimento, a Intel está lançando a microarquitetura Tremont x86, que promete entregar mais desempenho e ser mais energeticamente eficiente em relação aos chips de gerações anteriores. Para isso, a empresa incrementou as instruções por clock (IPC) e fez ajustes que favorecem a baixa demanda de energia. Essas são as características essenciais em dispositivos ultra móveis, como tablets e laptops de baixo custo.

A Intel ainda não citou nenhum modelo de chip com a nova arquitetura, nem quais dispositivos específicos irão utilizá-la. No momento, apenas um equipamento está previsto para fazer uso da tecnologia: o Microsoft Surface Neo, que tem duas telas. Porém, o chip deste dispositivo é híbrido, e possui núcleos Tremont (de baixa performance) e núcleos Ice Lake (de alta performance). O Surface Neo será lançado em 2020.

Não por acaso, o Tremont foi anunciado no mesmo momento em que a Microsoft está lançando o Surface X, seu primeiro tablet 2 em 1 que usa um chip Snapdragon personalizado. Essa, portanto, é uma clara tentativa de não deixar a Qualcomm crescer sozinha neste segmento relativamente novo.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Intel volta ao mercado mobile com microarquitetura Tremont