Tim Cook disse a Trump que suas tarifas estão favorecendo a Samsung nos EUA

1 min de leitura
Imagem de: Tim Cook disse a Trump que suas tarifas estão favorecendo a Samsung nos EUA
Avatar do autor

Na última sexta-feira (16), o CEO da Apple, Tim Cook, jantou com o presidente Donald Trump e aproveitou a oportunidade para expressar sua preocupação com as tarifas que o governo dos Estados Unidos tem aplicado a produtos vindos da China. Cook destacou que os impostos elevados tendem a favorecer a Samsung e outras empresas que podem comprar os produtos chineses por um preço muito mais competitivo.

Mais tarde, Trump disse que Cook apresentou um "bom argumento" contra as tarifas, uma vez que uma empresa como a Samsung seria colocada em uma posição vantajosa. "É difícil para a Apple pagar tarifas se estiver competindo com uma empresa muito boa", admitiu o presidente Trump.

A Apple já havia manifestado publicamente essas preocupações em junho, quando encaminhou para o representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, uma carta explicando que as tarifas poderiam beneficiar concorrentes estrangeiras.

“Os produtores chineses com os quais competimos nos mercados globais não têm uma presença significativa no mercado dos EUA e, portanto, não seriam afetados pelas tarifas norte-americanas. Nem nossos outros grandes concorrentes não americanos. Uma tarifa dos EUA, portanto, inclinaria o campo de jogo em favor de nossos concorrentes globais", explicou a empresa.

Tim Cook durante encontro com Trump, em março (Fonte: Wired/Reprodução)
Tim Cook durante encontro com Trump, em março. (Fonte: Wired/Reprodução)

Reações na Bolsa de Valores

Na semana passada, as ações da Apple subiram significativamente quando Trump optou por adiar algumas tarifas de produtos eletrônicos vindos da China até 15 de dezembro. O objetivo, de acordo com um relatório da CNN, é que a elevação dos preços poderia afetar significativamente as vendas de Natal.

Isso representou um alívio para a Apple, que tem visto seus investidores receosos com a possibilidade de ter que bancar algumas das taxas sobre produtos chineses. Com impostos que podem chegar a 25%, a Apple pode acabar se vendo obrigada a não repassar o custo adicional para os clientes, para ter seus produtos com um preço competitivo.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Tim Cook disse a Trump que suas tarifas estão favorecendo a Samsung nos EUA