Motoristas de aplicativo agora podem virar MEI; veja os benefícios

1 min de leitura
Imagem de: Motoristas de aplicativo agora podem virar MEI; veja os benefícios
Avatar do autor

Motoristas que atuam utilizando aplicativos de transporte privado, como Uber, 99 e Cabify, agora podem se registrar como Microempreendedores Individuais (MEI) no Brasil. A novidade foi publicada na última semana no Diário Oficial da União.

Foi adicionada a classificação "Motorista de aplicativo independente", que pode ser escolhida por profissionais que faturem até R$ 81 mil por ano. Para entrar na classificação, é preciso pagar a taxa de R$ 54,90 por mês e cumprir uma série de obrigações.

Motoristas devem realizar anualmente uma declaração do Simples Nacional, emitir notas fiscais para pessoas jurídicas, controlar o faturamento mensalmente e fazer recolhimentos obrigatórios de taxas. Para mais informações e o passo a passo de como entrar no programa, confira os tutoriais do Portal do Empreendedor.

Direitos do MEI

O registro como MEI gera um CNPJ, com a possibilidade de emissão de notas fiscais, aluguel de máquinas de cartão de empresas especializadas e acesso a empréstimos com juros menores. Microempreendedores ainda podem vender produtos e serviços para o governo e participar de atividades do Sebrae.

As vantagens incluem benefícios como salário-maternidade, aposentadoria por invalidez, auxílio-doença e pensão por morte para dependentes. A contribuição também é somada ao tempo de aposentadoria por idade.

A inclusão da categoria no programa pode significar o cumprimento de algumas das principais exigências dos motoristas contra a situação da profissão no Brasil. A liberação do funcionamento desses apps já estava garantida por lei desde outubro de 2017, mas uma regulamentação mais benéfica ainda era esperada.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Motoristas de aplicativo agora podem virar MEI; veja os benefícios