Samsung tem queda de 56% do lucro após baixa na venda de chips e celulares

1 min de leitura
Imagem de: Samsung tem queda de 56% do lucro após baixa na venda de chips e celulares
Avatar do autor

Na última quarta-feira (31), as ações da Samsung caíram após o anúncio da fabricante informando uma queda de 56% em seu lucro do segundo trimestre deste ano. A transnacional já havia alertado os investidores acerca de sua previsão para os resultados desse período e dos desafios significativos futuros, citando menor venda de aparelhos celulares e chips e uma redução de 4% da receita em comparação com 2018.

O lucro operacional dos últimos 3 meses registrado pela Samsung foi de 6,6 trilhões de won coreanos (aproximadamente R$ 22 bilhões, na cotação de hoje) ante a 14,87 trilhões de won coreanos (R$ 50 bilhões) lucrados no mesmo período do ano passado. As ações da empresa caíram até 3,3% em Seul após o anúncio.

Samsung tem queda no lucro (Fonte: Visual Hunt/Reprodução)
Samsung tem queda no lucro. (Fonte: Visual Hunt/Reprodução)

Os motivos da queda no faturamento

Os declínios de valores no mercado de chips de memória flash DRAM e NAND são uma das principais razões da redução dos lucros da Samsung. O excesso de oferta dos produtos forçou a queda dos preços, causando um esgotamento dos estoques pelos principais clientes e derrubando a lucratividade. No ano passado, a baixa no estoque e a elevação dos custos beneficiaram a empresa com faturamentos recordes.

A demanda por aparelhos smartphones também diminuiu, reduzindo as vendas dos principais dispositivos topo de linha da empresa, como o Galaxy S10. Por outro lado, o comércio de produtos mais baratos, como Galaxy A, aumentou. A receita da Samsung em seu mercado de celulares subiu 8%, mas o lucro de smartphones caiu quase 42% em comparação com o ano passado.

Segundo a Samsung, estamos passando por um período de incertezas econômicas para o mercado móvel, que permanecerá sob pressão e enfrentará desafios nos próximos trimestres. A empresa reitera o alerta aos investidores, incluindo, ainda, uma referência a uma possível disputa comercial entre Coreia do Sul e Japão, uma vez que Tóquio colocou controles nas exportações de três materiais químicos para a Coreia do Sul no início de julho. Essas brigas podem ter sérias implicações para os negócios da Samsung, principalmente em seu mercado de chips.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Samsung tem queda de 56% do lucro após baixa na venda de chips e celulares