Para manter relação com Apple, Sharp planeja nova fábrica fora da China

1 min de leitura
Imagem de: Para manter relação com Apple, Sharp planeja nova fábrica fora da China
Avatar do autor

A fabricante de displays Sharp é a mais nova empresa a ser afetada pela guerra comercial entre China e Estados Unidos. Fornecedora da Apple, a companhia japonesa anunciou que abrirá uma nova instalação no Vietnã para evitar possíveis taxas vindas do conflito diplomático.

De acordo com a Reuters, o preço das ações da firma chegaram a cair 14% nesta semana, antes da companhia anunciar os planos de começar uma linha de produção fora do gigante asiático. A Sharp vai direcionar US$ 25 milhões para a administração da nova fábrica vietnamita, que entrará em ação no próximo ano fiscal da empresa, que começa em abril do ano que vem.

O objetivo da empresa é utilizar a fábrica como um escape para clientes que queiram deixar de utilizar componentes feitos dentro do território chinês. Apesar do país oferecer condições melhores e mão de obra mais barata, a guerra comercial deve se intensificar, o que pode aumentar os impostos de exportação e afastar potenciais clientes. Atualmente, a companhia japonesa trabalha com a Apple fornecendo componentes como telas, módulos de câmera e sensores para os iPhones.

Novas tarifas causam "êxodo" da China

Recentemente, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou uma nova tarifa que vai afetar US$ 300 bilhões em produtos chineses caso Xi Jinping, o chefe de estado do país asiático, não feche um acordo com o governo estadunidense.

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos. (Fonte: Evan Vucci/AP Photo)

Caso a nova leva de tarifas seja implantada pela Casa Branca, o cenário pode ficar ainda pior para a Sharp, que sofreu uma queda de 41% em seus lucros trimestrais por causa do embate diplomático e não é a única a migrar sua produção para fora da China.

Fabricante de computadores como Acer e Dell, que lideram no mercado mundial, teriam planos de mover parte de sua produção para fora do país da muralha visando evitar possíveis tarifas extras. Além disso, gigantes como a Google e Nintendo também já estariam fazendo componentes em outros locais da Ásia para escapar do conflito entre EUA e China.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Para manter relação com Apple, Sharp planeja nova fábrica fora da China