Adultos não se interessam pela criptomoeda Libra do Facebook, diz pesquisa

1 min de leitura
Imagem de: Adultos não se interessam pela criptomoeda Libra do Facebook, diz pesquisa
Fonte: Pixabay/Reprodução
Avatar do autor

Segundo uma pesquisa realizada pela CivicScience com 1.799 adultos dos Estados Unidos, a nova moeda digital do Facebook (Libra), anunciada há algumas semanas, não está tão popular. A enquete questionou o nível de interesse, bem como a confiança na criptomoeda e na própria empresa. Os resultados não são muito favoráveis, pois, embora menos de 10% dos participantes já tenham investido em criptomoeda anteriormente, porcentagens significativas indicam que a maioria das pessoas não demonstra interesse nem confia na novidade.

A respeito do nível de interesse dos participantes na nova criptomoeda, apenas 5% dos entrevistados demonstraram se importar com a Libra. Mais de 85% dos participantes não estavam interessados no novo serviço, e 10% não tinham certeza acerca de seus interesses. A maioria dos entrevistados que demostraram interesse pertenciam à classe de adultos entre 18 e 24 anos.

A enquete também interrogou os entrevistados sobre a confiabilidade nas novas moeda e carteira digitais, em relação ao Bitcoin e a outras criptomoedas já existentes no mercado. Os resultados indicaram que apenas 2% dos adultos que expressaram sua opinião acreditavam que a Libra e sua carteira Calibra seriam mais confiáveis que o Bitcoin. Do total de adultos, 35% afirmaram que confiariam muito menos na nova criptomoeda, 5% um pouco menos, enquanto 19% disseram que confiariam igualmente nas duas opções.

Pesquisa mostra desinteresse na Facebook libra (Fonte: Pixabay/Reprodução) Pesquisa mostra desinteresse na Facebook Libra. (Fonte: Pixabay/Reprodução)

Quando questionados se confiam na mídia social Facebook, mais de 20% dos adultos entrevistados confirmaram confiar um pouco, e apenas 2% confiam muito. Por outro lado, 77% dos participantes disseram que não confiavam na empresa.

Razões da desconfiança

Em meados de junho deste ano, Mark Zuckerberg anunciou o lançamento de sua criptomoeda para 2020, com o objetivo de possibilitar transações financeiras dentro das plataformas — Instagram, FacebookMessenger e WhatsApp. Como se vê, a popularidade do novo serviço não está muito em alta, mesmo antes do funcionamento.

O baixo porcentual de pessoas que confiam na mídia social e na sua nova proposta pode estar relacionado ao histórico de escândalos de privacidade e manuseio de dados de seus usuários. A CivicScience informou, no entanto, que mais pesquisas são necessárias para se compreender esses níveis de desconfiança.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Adultos não se interessam pela criptomoeda Libra do Facebook, diz pesquisa