SpaceX 'perdeu' 3 dos 60 satélites lançados para formar a Starlink

1 min de leitura
Imagem de: SpaceX 'perdeu' 3 dos 60 satélites lançados para formar a Starlink
Fonte: SpaceX
Avatar do autor

O primeiro passo para o projeto de um serviço de internet global chamado Starlink funcionar foi dado no final de maio, com o lançamento de 60 satélites em órbita terrestre. Recentemente, a SpaceX — empresa de foguetes do bilionário Elon Musk, responsável pelo envio — reportou que 57 dos 60 satélites estão em bom funcionamento no espaço, mas perdeu comunicação com os outros três.

O trio vai permanecer no espaço até ser puxado para a Terra com a força da gravidade e queimado ao entrar na atmosfera. Estima-se que isso aconteça nos próximos 5 anos.

Lançamento da SpaceX em Cabo Canaveral. (Fonte: SpaceX/Divulgação)

O primeiro lote enviado ao espaço tem a missão de testar diversas funções do projeto. Uma hora após o lançamento da nave Falcon 9 ao espaço, 45 satélites já estavam em posição; cinco ainda estão a caminho de suas órbitas e outros cinco estão passando por análises antes de atingir os destinos esperados.

Os outros dois satélites foram lançados com o objetivo de falhar para testar a volta ao planeta, o que soma um total de cinco equipamentos que serão inutilizados. De acordo com um comunicado da SpaceX, todos serão desintegrados ao entrarem na atmosfera terrestre, seguindo o compromisso da empresa de prevenir a criação de lixo espacial.

12 mil satélites à vista

O objetivo da Starlink é lançar, ao todo, 12 mil pequenos satélites de cerca de 220 kg cada para formar uma rede provedora de internet de alta velocidade para todo o mundo. Os lançamentos serão feitos com lotes de 60 satélites, completando 2 mil equipamentos ao ano.

O foguete Falcon 9 está fazendo as viagens, partindo do Cabo Canaveral, na Flórida, nos Estados Unidos. A empresa tem permissão da Comissão Federal de Comunicações (FCC) para lançar uma leva de 4.409 satélites, seguida por outra de 7.518, formando uma bela constelação tecnológica no espaço.

Não se sabe quanto custará o serviço ainda, mas, de acordo com o CEO da empresa, os preços serão razoáveis e o serviço chegará aonde cabos e fibra ótica não conseguem, em velocidades muito mais rápidas.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
SpaceX 'perdeu' 3 dos 60 satélites lançados para formar a Starlink