Imagem de: Boeing 737 Max estão parados em estacionamento de carros após acidentes

Boeing 737 Max estão parados em estacionamento de carros após acidentes

1 min de leitura
Avatar do autor

Quem acompanha as notícias deve lembrar que os modelos de nave 737 Max da Boeing se envolveram em dois acidentes recentemente: um em outubro de 2018 e outro em março deste ano. Por conta disso, a empresa decidiu guardar todos os 500 veículos desse tipo em estacionamentos de carros, para a realização de alguns testes.

As aeronaves em questão são mantidas em estacionamentos da própria empresa, e têm circulado na rede imagens e vídeos da fábrica da Boeing em Renton, no estado de Washington (Estados Unidos), onde 100 aviões desse tipo compartilham a área com os carros dos funcionários da empresa (curiosidade: cada avião ocupa o espaço de 28 carros).

Confira a seguir:

"Estamos usando recursos em toda a Boeing durante a pausa nas entregas do 737 Max, incluindo nossas instalações em Puget Sound, Boeing San Antonio e Moses Lake. Isso faz parte do nosso plano de gerenciamento de estoque", explicou Paul Bergman, porta-voz da Boeing, ao site Business Insider.

Prejuízo

Vale lembrar que os dois acidentes envolvendo o Boeing 737 Max resultaram em 346 vítimas fatais. Por conta disso, a empresa teve um prejuízo de US$ 1 bilhão apenas no primeiro trimestre deste ano, e há relatos de que ela tem investido aproximadamente US$ 2 mil por mês para manter as aeronaves estacionadas em solo.

Para que elas voltem a funcionar, é necessário que a Boeing faça uma correção no software do modelo 737 Max, algo que a American Airlines acredita ver acontecendo até setembro. Entretanto, nada foi dito de maneira oficial até o momento.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Boeing 737 Max estão parados em estacionamento de carros após acidentes