Imagem de: Huawei admite que vendas caíram até 30% em um dos seus principais mercados

Huawei admite que vendas caíram até 30% em um dos seus principais mercados

1 min de leitura
Avatar do autor

Não demorou para que o futuro incerto da Huawei começasse a afetar as vendas de smartphones da companhia. Na semana passada, os efeitos do conflito com os EUA começaram a ficar mais claros, mas a empresa chinesa ainda não tinha admitido o impacto da medida tomada pelo governo estadunidense.

Isso mudou nesta quarta (28), quando Pablo Wang, executivo da divisão da Huawei na Espanha confirmou que as vendas no país caíram entre 25% e 30% após o anúncio do Google de que não iria mais licenciar o Android e serviços como Google MapsYouTube para a companhia. Wang afirmou que os números melhoraram nos últimos dias, mas ainda não voltaram ao patamar normal.

A Espanha, assim como outros países europeus, é um dos principais mercados da Huawei fora da China. De acordo com o StatCounter, a companhia tem 20% de participação no mercado de smartphones, ficando atrás apenas da Samsung, que tem 28%. Quando todo o continente é levado em consideração, a Huawei cai para a terceira posição (17%), sendo ultrapassada pela Apple (26%) e continuando atrás da Samsung (33%).

Foco agora é melhorar satisfação dos clientes

Apesar da queda nas vendas, Wang afirmou que esse é um número cada vez menos importante para a Huawei globalmente. De acordo com o executivo, a companhia vem concentrando seus esforços em melhorar índices de satisfação dos clientes e de qualidade dos serviços oferecidos. Perguntado sobre atualizações futuras e acesso aos serviços do Google, ele apenas confirmou que os smartphones atuais continuarão recebendo suporte.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Huawei admite que vendas caíram até 30% em um dos seus principais mercados