Os principais anunciantes de imóveis ou quartos na plataforma Airbnb são profissionais, mostra levantamento feito pela Folha de SP. Entre os 10 maiores anunciantes em São Paulo e Rio de Janeiro, oito deles são empresas que administram até 157 imóveis, uma realidade distante de uma “pessoa física” que estaria por trás do anúncio.

De acordo com a Folha, foram analisados 26 mil anúncios em ambas as cidades, durante os dias 14 de fevereiro e 15 de abril.

Como funciona

Os proprietários de imóveis no Airbnb são abordados por empresas que oferecem serviços para cuidar de toda a burocracia de divulgação e cuidados com o local, como manutenção, check-in e check-out de visitantes. Pelo trabalho, as empresas pedem entre 15% e 25% do que ganha o proprietário.

Quem são essas empresas? Segundo o levantamento, estão envolvidas agências de turismo, firmas de apoio administrativo e imobiliárias.

Regulamentação

Um dos pontos que setor hoteleiro indica como algo negativo do Airbnb é que a plataforma não segue as mesmas regras a exigências a que ele é submetido. Por exemplo, o setor aponta que cerca de 40% do valor da diária em hotéis é voltado para impostos e tributos.

Os altos impostos podem estar relacionados ao movimento de empresas migrando para o Airbnb. Por outro lado, a plataforma, de forma oficial, discorda e acredita que “apenas facilita o contato entre proprietários e interessados nos aluguéis por temporada”, diz para a Folha.

Representantes de imobiliárias também foram contatados pelo jornal e afirmam que anunciantes profissionais, Airbnb e similares deveriam ter o registro como corretores de imóveis (Creci), o que obrigaria o pagamento de uma taxa de R$ 633 e anuidade que pode chegar a R$ 2.533 em São Paulo, por exemplo.

O Brasil ainda não possui uma regulamentação específica sobre o tema.

Posicionamento da OLX

A OLX esclarece que não teve acesso a detalhes destes casos e, por isso, não foi possível investigar ou tomar as devidas providências. A empresa reitera que sua atividade consiste na disponibilização de espaço para que usuários possam anunciar e encontrar produtos e serviços de forma rápida e simples.

A OLX reforça que está sempre à disposição das autoridades para colaborar no que for necessário para a apuração dos fatos. O objetivo da empresa é que os usuários tenham a melhor experiência possível e, por isso, envia mensagens informativas esclarecendo que a solicitação de códigos de confirmação/códigos de segurança, dados cadastrais e pessoais não é uma prática adotada pela OLX em nenhuma situação. Esta informação também está disponível nas páginas de ajuda do site, além de outras dicas para o momento da negociação:

  •          Nunca compartilhe os códigos de validação e segurança que chegam em seu celular;
  •          Na OLX não é necessária validação com código de segurança para utilização do chat da plataforma;
  •          A OLX nunca pedirá informações que permitam acesso à sua conta via chat, telefone, SMS, whatsapp e redes sociais;
  •          Verifique a origem de um link e se o mesmo é confiável antes de clicar.

Mais dicas estão disponíveis no link: http://go.olxbr.com/dicas-vender-olx