Startup acusa Huawei de roubar propriedade intelectual

1 min de leitura
Imagem de: Startup acusa Huawei de roubar propriedade intelectual
Avatar do autor

Uma startup norte-americana chamada CNEX Labs está acusando a Huawei de roubar propriedade intelectual. De acordo com a CNEX, o executivo Eric Xu teria trabalhado em conjunto com outros funcionários da Huawei para roubar tecnologia da startup. Por sua vez, a companhia chinesa entrou com uma ação contra a CNEX em 2017. A Huawei acusa diretamente o cofundador da startup de ter roubado segredos comerciais dela para fundar a CNEX.

De acordo com os documentos do processo, um engenheiro da Huawei teria marcado um encontro com a CNEX fingindo ser um cliente em potencial. O funcionário teve acesso a informações técnicas da startup e registrou essas informações em um relatório para alimentar a base de dados da Huawei sobre suas concorrentes.

Leia mais: Entenda a briga entre EUA e Huawei

A CNEX também alega que a Universidade de Xiamen, na China, teria ajudado a Huawei no roubo. Segundo os advogados de defesa da startup, a universidade fez um acordo para adquirir uma placa de memória da CNEX, afirmando que o item seria usado para pesquisas acadêmicas. No entanto, a instituição não teria informado que fez um acordo com a Huawei para enviar à empresa todos os relatórios de pesquisa na área.

A Huawei nega as acusações e diz que o acordo com a universidade nunca foi utilizado para obter informações da CNEX ilegalmente. O julgamento do caso está marcado para acontecer no dia 3 de junho, no estado norte-americano do Texas.

Roubo do Apple Watch

Essa não é a primeira vez que a Huawei é acusada de roubar segredos comerciais e propriedades intelectuais. Em fevereiro, uma investigação do The Information mostrou que a empresa chinesa entrou em contato com fornecedoras da Apple para obter informações sobre o modelo mais recente do Apple Watch.

Assinatura The BRIEFVenha para o The BRIEF

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Startup acusa Huawei de roubar propriedade intelectual