Sem dúvidas, Xiaomi e Oppo são algumas das marcas mais bem-sucedidas do mercado atual, com muita moral dentro e fora da China. Porém, se elas estão vencendo a disputa de mercado contra gigantes como Samsung e LG, agora encaram uma concorrência diferente: elas mesmas.

De acordo com o jornal DigiTimes, que obteve informações de fontes anônimas de dentro da indústria, as submarcas e subsidiárias dessas empresas estão indo tão bem que se tornaram rivais diretas das próprias "mães". Isso estaria acontecendo especialmente com a Realme, que deriva da Oppo, e a Redmi, criada dentro da Xiaomi.

Risco de canibalizar

Segundo as fontes, o modelo Realme X, revelado recentemente na China, pode ter um retorno do mercado melhor do que os próprios modelos da Oppo. Já o futuro Redmi K20 corre o risco de "canibalizar" a venda de modelos da Xiaomi, especialmente os que não são top de linha. Ambas as linhas prezam pelo custo-benefício. Por enquanto, não se sabe se alguma medida será tomada no marketing dessas companhias nem se o incômodo é mesmo tão grande assim.

A criação de submarcas com certa independência comercial é uma nova moda entre as fabricantes chinesas — a própria Xiaomi também é a responsável pela linha Pocophone, por exemplo. A ideia por trás dessa estratégia é lançar mais aparelhos sem dar a ideia de que uma só empresa está saturada de dispositivos, além de abocanhar outras faixas de mercado.