NVIDIA anuncia chegada de Ray Tracing para GeForce GTX

2 min de leitura
Imagem de: NVIDIA anuncia chegada de Ray Tracing para GeForce GTX
Avatar do autor

NVIDIA anunciou uma grande surpresa no primeiro dia da GDC 2019 (Game Developer Conference): Ray Tracing chegará às placas mais populares (linha GeForce GTX), incluindo modelos da geração anterior, a partir do mês que vem!

Apesar de não serem da linha RTX, as GPUs de arquitetura Pascal, Volta e as recentes Turing — por meio de uma atualização de driver — poderão ativar o DirectX Ray Tracing (DXR) e tirar proveito do novo recurso gráfico nativamente.

(Imagem: Reprodução/Nvidia)

A novidade, no entanto, não estará disponível para toda a geração anterior; GeForce GTX 1050, 1050 Ti e 1060 3 GB foram privadas da tecnologia — devido ao enorme impacto na performance dessas placas, segundo a NVIDIA. Portanto, somente as GTX 1060 6 GB e superiores serão capazes de habilitar o DXR — incluindo as Turing GTX 1660 e GTX 1660 Ti.

Vale lembrar que o desempenho das placas pode variar de acordo com o jogo. Segundo a NVIDIA, as vantagens presentes no Ray Tracing não são aplicadas uniformemente em todos os games. Portanto, pode-se afirmar que a performance em Battlefield V será superior à obtida em Shadow of The Tomb Raider e Metro Exodus, visto que as melhorias gráficas do título da EA são menos exigentes — com a GTX 1080 Ti alcançando 50 quadros por segundo, em 1440p.

Mas como isso é possível?

Trazer Ray Tracing em tempo real não é algo proporcionado exclusivamente pelo hardware presente na linha RTX; o que acontece, na verdade, é a aceleração dessa renderização utilizando os componentes específicos da nova geração.

(Imagem: Reprodução/Microsoft)

A NVIDIA afirma que disponibilizar Ray Tracing para as GPUs de gerações anteriores sempre esteve nos planos — embora tenha sido bastante enfática sobre a exclusividade da tecnologia às GeForce RTX, durante seu anúncio na Gamescom 2018.

Contudo, o novo driver pode ser apenas uma preparação para o mercado de placas de vídeo, tendo em vista que as Radeon RX 580 são capazes de habilitar técnica similar (SSRT) em Battlefield V por linhas de código.

O próximo passo para o Ray Tracing

O anúncio vem em boa hora, sanando dúvidas provenientes das novidades do motor gráfico CryEngine — agora capaz de renderizar imagens com Ray Tracing em placas da AMD, mais especificamente, em uma Radeon Vega 56.

Além de aumentar a quantidade de usuários capazes de utilizar o recurso, a NVIDIA está decidida em aumentar a popularidade entre os desenvolvedores. No mesmo anúncio, a companhia disse estar introduzindo DXR na Unreal Engine e Unity; ademais, programadores poderão utilizar as ferramentas GameWorks RTX a fim de facilitar a adoção do recurso.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
NVIDIA anuncia chegada de Ray Tracing para GeForce GTX