A exchange de criptomoedas canadense QuadrigaCX segue numa maré de desgraças que só poderia ser comparada a outros casos envolvendo a perda de Bitcoins, dado o tamanho dos infortúnios.

No início de fevereiro (2019), a exchange perdeu seu CEO e fundador, que faleceu e levou consigo o acesso a US$ 190 milhões em Bitcoins, pois apenas ele sabia as senhas das carteiras onde as moedas estavam guardadas. Depois disso, a companhia ficou com acesso a somente US$ 902 mil em criptomoedas, que estavam armazenadas em carteiras “quentes”, que são as que possuem senhas conhecidas pelos funcionários habilitados a movimentá-las.

Fonte: Pymnts

Agora, outra catástrofe acaba de cair de paraquedas no quintal da QuadrigaCX. Mesmo tendo o conhecimento das carteiras frias, no dia 6 de fevereiro, uma transferência de 103 Bitcoins (o equivalente a mais de US$468 mil) foi realizada, e justamente para essas carteiras dentre as quais a exchange não possui acesso. Essa quantia representa mais da metade do que havia sobrado em caixa depois da morte do CEO.

A informação partiu da Ernst & Young, umas das 10 maiores empresas de serviços profissionais do mundo, que foi indicada pela justiça para monitorar as atividades da QuadrigaCX, fornecendo suporte para tentar recuperar parte dos Bitcoins que, talvez, tenham se perdido para sempre.

Atualmente, dos 92 mil clientes, 427 acionaram a justiça para tentar reaver suas quantias em criptomoedas. Para evitar novos equívocos, a Ernst & Young pretende administrar o que sobrou das criptomoedas, transferindo o montante para uma carteira que ela própria gerencia.