A Sony apresentou hoje (1º) o seu relatório de ganhos do último trimestre de 2018 — o terceiro do ano fiscal de 2018, que termina em março de 2019 —, e o resultado em geral foi positivo: a empresa viu os lucros aumentarem para US$ 3,46 bilhões na comparação ano a ano apesar da queda de receita no mesmo período.

Contudo, uma luz de alerta foi acesa sobre a divisão mobile da empresa, a que mais perdeu dinheiro dentro da companhia japonesa. Na comparação dos últimos trimestres de 2017 e 2018, a receita com venda de celulares foi de US$ 1,9 bilhões para US$ 1,2 bilhões, indo de um lucro de US$ US$ 142 milhões em 2017 para um prejuízo de US$ 144 milhões neste ano. Sim, a Sony perdeu dinheiro com a divisão mobile entre outubro e dezembro.

A situação negativa levou a um panorama nada otimista para os próximos meses: a previsão da empresa para o próximo ano fiscal (abril de 2018 a março de 2019) é de vender 6,5 milhões de smartphones. Para se ter uma ideia, a meta inicial, estipulada em outubro, era de vender 7 milhões nesse período, enquanto em 2017 essa mesma meta foi de 13,5 milhões de unidades comercializadas.

Para 2019, a grande aposta da Sony é o Xperia XZ4, que será anunciado durante a MWC 2019. Mais uma aposta alta da Sony e que encontrará pela frente rivais de peso como Samsung, Apple, Huawei, Xiaomi, Oppo e tantas outras chinesas. Será que a divisão mobile da marca japonesa consegue se reerguer neste ano?