Acidente ou marketing? 'Atropelamento de robô' trouxe suspeitas na CES 2019

1 min de leitura
Imagem de: Acidente ou marketing? 'Atropelamento de robô' trouxe suspeitas na CES 2019
Avatar do autor

O fatídico acidente ocorrido na CES 2019 entre um veículo autônomo Tesla e um promobot está dando o que falar. O fato inclusive reacendeu o debate sobre segurança. Assunto delicado sobre a tecnologia de carros autônomos, considerando os acidentes — alguns deles fatais — passados.

A história foi a seguinte: no dia 7 de Janeiro, abertura da CES 2019 em Las Vegas, um Tesla Model S (no modo “piloto automático”) bateu no Promobot, derrubando-o e quebrando seu braço — dano irreparável, segundo a companhia. O momento do acidente foi gravado, publicado no Twitter e denunciado às autoridades.

Na publicação original a companhia russa desenvolvedora do Promobot marcou o perfil do Elon Musk, o que gerou milhares de visualizações (e, provavelmente, novos seguidores). No entanto, alguns usuários do Twitter e redatores de sites de tecnologia notaram algumas inconsistências na versão da história da Promobot.

“Como a companhia do Promobot sabia que o veículo estava em ‘piloto automático’?”; “porque esse momento específico estava sendo gravado?”; “como o promobot estava na rua sem que ninguém tivesse visto?”. Questionamentos que não foram respondidos pela companhia. Além disso, no próprio vídeo original é possível ver que havia um homem por perto, o que descarta a possibilidade do robô estar sozinho.

É válido lembrar que o modo “piloto automático” dos carros Tesla exigem que haja algum condutor presente no veículo, servindo apenas como um auxiliar. Ademais, há outros relatos onde o robô russo foi flagrado causando engarrafamentos por estar no meio da rua.

E você? Acha que o ocorrido com o robô da Promobot foi apenas uma jogada de marketing?

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Acidente ou marketing? 'Atropelamento de robô' trouxe suspeitas na CES 2019