O diretor da Xiaomi na Índia, Manu Kumar Jain, anunciou por meio do Twitter que a empresa abriu mais de 500 lojas físicas em 14 estados do país simultaneamente. A grande festa aconteceu no dia 29 de outubro e focou em áreas em que a conectividade para compras online não é tão confiável.

Com isso, a fabricante entrou para o Guinness Book, o livro dos recordes, fazendo a maior inauguração de lojas físicas do mundo. Além disso, a empresa, segundo Manu Kumar Jain, busca levar a experiência que sua marca oferece diretamente para o cliente, onde quer que ele esteja.

Nessas lojas, os consumidores poderão conhecer os produtos mais de perto e experimentá-los antes de decidir pela compra. Até pouco tempo atrás, a Xiaomi abordava o mercado mobile com a mesma estratégia que usou na China: vender apenas online em “eventos de venda”.

O modelo fracassou solenemente no Brasil e forçou a empresa a rever seu formato de expansão global. Com a experiência, a empresa parece estar indo muito melhor na Índia, onde já é líder em vendas absolutas de aparelhos celulares.

Até o fim de 2019, a Xiaomi pretende ter 5 mil lojas em funcionamento no mundo, criando mais de 15 mil empregos

Até o fim de 2019, a Xiaomi pretende ter 5 mil lojas em funcionamento no mundo, criando mais de 15 mil empregos diretos nesses estabelecimentos.

É bom destacar, ainda, que outras marcas de smartphones também estão seguindo um modelo similar na Índia para conseguir crescer. A OnePlus tem lançado várias lojas físicas no país para se aproximar dos compradores, assim como a Realme.

***

Será que, se a Xiaomi tivesse chegado ao Brasil com essa mesma estratégia, de abrir lojas físicas para demonstrar seus produtos nas principais cidades, ela teria conseguido mais sucesso e ainda estaria presente no nosso país? Deixe sua opinião na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: