Ford quer padronizar comunicação entre carros autônomos

1 min de leitura
Imagem de: Ford quer padronizar comunicação entre carros autônomos
Avatar do autor

Ford enviou um memorando às associações da indústria de automóveis, pedindo a regulamentação de sinalização entre carros que possuem a certificação SAE Nível 4 (são os capazes de controlar a direção sem intervenção direta do motorista). De acordo com a companhia, as tecnologias e interfaces empregadas devem ser comuns e de fácil entendimento a motoristas de qualquer parte do mundo, assim como carros de empresas diferentes possam se comunicar entre si.

Obviamente, a empresa já vem desenvolvendo seus padrões internos para esses automóveis. A preocupação é justamente sobre o que outras montadoras estão fazendo e, se no final, as ruas vão ficar cheias de carros inúteis num trânsito que exija deles uma interação maior. Junto ao memorando, foram anexas as negociações realizadas com órgãos regulamentadores, como a ISO (International Organization of Standardization) e a SAE (Society of Automotive Engineers), fortalecendo a necessidade da criação de uma interface comum. A própria Ford afirmou estar aberta a sugestões e, caso seja viável, pode vir a fazer alterações em seus métodos.

As montadoras multinacionais operam em vários países. Às vezes elas têm de lidar com leis e padrões que mudam até de estado para estado, dentro de uma mesma nação, sem falar na cultura dos clientes. Criar uma linguagem comum para carros autônomos pode não ser uma tarefa fácil, mas com certeza essas empresas não vão querer correr o risco de fragilizar a segurança de seus usuários.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Ford quer padronizar comunicação entre carros autônomos