Amazon aumenta salário mínimo para amenizar críticas de trabalhadores

1 min de leitura
Imagem de: Amazon aumenta salário mínimo para amenizar críticas de trabalhadores
Avatar do autor

Amazon e seu CEO Jeff Bezos vêm sendo criticados repetidas vezes já há algum tempo, por conta de supostas condições abusivas de trabalho em ambientes insalubres e com salário bem abaixo do que as categorias de trabalhadores dos depósitos exigem. Após desentendimentos até mesmo com o Senado norte-americano, a gigante varejista decidiu “flexibilizar” suas políticas de pagamentos e anunciou nesta terça-feira (02) o aumento do piso de US$ 15 (R$ 58,78) por hora nos Estados Unidos.

Novo piso passa a vigorar a partir do dia 1º de novembro nos Estados Unidos

"Escutamos nossos críticos, pensamos muito sobre o que queríamos fazer e decidimos que queremos liderar", disse o fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezos, em comunicado. O novo valor entra em vigor no dia 1º de novembro e será aplicado a todos os funcionários em tempo integral, meio período, temporários e sazonais — incluindo contratados pelas agências.

Essa medida deve beneficiar mais de 250 mil funcionários da companhia, além de mais de 100 mil funcionários que serão contratados para os feriados. A Amazon emprega mais de 575 mil ao redor do globo e também eleva seu salário mínimo no Reino Unido, para 9,50 libras esterlinas (R$ 48,32) por hora — em Londres a alta é maior, para 10,50 libras esterlinas (R$ 53,41) por hora, a partir do dia 1º de novembro.

amazonFonte: CNet/Ben Fox Rubin

A empresa de Jeff Bezos também defende que outras gigantes do setor e o próprio salário mínimo federal, que se mantém estacionado nos US$ 7,25 (R$ 28,41) por hora desde 2009. Essas ações, juntamente com o recente anúncio de doações de US$ 2 bilhões para fundo de caridade envolvendo sem-tetos e projetos educacionais, vêm para diminuir as críticas e até mesmo suavizar um pouco a imagem da Amazon entre os operários e a opinião pública.

Contudo, há quem veja essas ações com certa desconfiança, pois as condições de trabalho nos galpões não teria mudado muito assim, mesmo com essa nova política salarial.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Amazon aumenta salário mínimo para amenizar críticas de trabalhadores